Esporte

'Bon vivant', algoz de Nadal na Austrália vive como celebridade na Espanha

Do UOL, em São Paulo

20/01/2016 06h00

Responsável pela eliminação do compatriota Rafael Nadal na primeira rodada do Aberto da Austrália, o madrilenho Fernando Verdasco, número 45 do ranking da ATP, voltou a ganhar destaque nos diários esportivos de seu país após uma temporada sem brilho em 2015. Embora as aparições nas páginas de jornais como o Marca e o As não fossem frequentes – já que acumulou 26 derrotas em 50 partidas no ano passado –, o tenista é figurinha carimbada nas revistas de celebridade da Espanha por ter fama de bon vivant e conquistador.

Aos 32 anos, Verdasco venceu apenas seis títulos no circuito da ATP – levantou o último troféu em Houston, em 2014 –, mas possui um currículo extenso quando o assunto são seus relacionamentos. Sua galeria amorosa está recheada de belas atrizes, modelos e atletas. As tenistas Ana Ivanovic, ex-número 1 do mundo, e Gisela Dulko, atualmente casada com o jogador de futebol Fernando Gago, integram a lista de ex-namoradas do espanhol.

Desde que engatou um romance com Ana Boyer, filha de Miguel Boyer, ex-ministro da economia da Espanha, e irmã do cantor Enrique Iglesias, Verdasco viu sua vida pessoal ser cada vez mais investigada por revistas de fofoca. O tenista não esconde o incômodo com o fato de suas viagens em casal e as campanhas publicitárias que estrela repercutirem mais do que a maioria de suas partidas.

"Na Espanha, se dá muita importância ao que menos importa. Minha vida pessoal vende mais por uma besteira do que pelo meu trabalho. E o esporte espanhol ganhou muito nos últimos anos. Se você não ganha tudo, é um zero à esquerda", se queixou ao jornal El País, que, em novembro, publicou que "de tanto pisar em papel couché, pode parecer que Verdasco deixou o tênis há um tempo".

Integrante de "uma geração de esportistas que interessam tanto ou mais pelo que fazem fora das quadras", segundo o El País, Verdasco, apesar dos convites para editoriais de moda, rechaça a ideia de migrar para as passarelas ao fim de sua trajetória como tenista profissional. Mesmo com a idade avançada para os padrões do tênis, ele garante que continuará no esporte por mais alguns anos.

A "sensação incrível" após a vitória sobre Nadal em Melbourne serve como estímulo para que Verdasco volte aos seus melhores dias no tênis. Na Espanha, seu talento e a potência do forehand do canhoto, responsável por boa parte dos 90 winners diante do compatriota, já foram muito exaltados em 2009, quando alcançou o sétimo posto no ranking da ATP e as semifinais do Aberto da Austrália – seu melhor resultado em Grand Slams.

Contra o israelense Dudi Sela, seu próximo rival na Oceania, ele terá mais uma oportunidade para convencer a imprensa espanhola de que ainda merece crédito por seus feitos no tênis, não pelo que faz em sua vida pessoal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo