Esporte

Djokovic vence Federer e vai à final do Aberto da Austrália pela sexta vez

Paul Crock/AFP Photo
Novak Djokovic venceu alcançou quinta final de Aberto da Austrália em seis anos Imagem: Paul Crock/AFP Photo

Do UOL, em São Paulo

28/01/2016 09h00

O sérvio Novak Djokovic garantiu vaga na final do Aberto da Austrália 2016. Nesta quinta-feira, o número um do mundo derrotou Roger Federer por 3 sets a 1, com parciais de 6/1, 6/2, 3/6 e 6/3, e avançou à decisão do torneio.

A vitória nas semifinais colocou o sérvio em sua sexta final de Aberto da Austrália, a quinta nos últimos seis anos. Nas cinco vezes em que avançou à decisão (2008, 2011, 2012, 2013 e 2015), faturou o título.

De quebra, ainda serviu para desempatar o confronto direto em favor de Djokovic. Até a semifinal, os dois haviam se enfrentado 44 vezes, com 22 vitórias para cada lado.

Após a partida, o próprio Djokovic colocou o desempenho nas duas primeiras parciais como fundamental para derrotar Federer. "Joguei dois primeiros sets incríveis, mas é isso que é necessário para vencer Roger. Ele jogou de forma incrível durante todo o torneio", analisou. "Joguei com a intensidade certa, concentrado, executei tudo perfeitamente. Foi uma batalha no fim", completou, ainda em quadra.

 

O jogo

No início do jogo, Djokovic mostrou muita intensidade e abriu 3/0 com uma quebra no segundo game. No sexto, repetiu o feito e abriu 5/1. Aí, no sétimo game, foi só confirmar para fazer 6/1 em apenas 22 minutos de partida.

O domínio do sérvio continuou no segundo set, no qual impôs uma quebra a Federer no terceiro game e sacou para fazer 3/1. Pior para o suíço, o número um do mundo conquistou mais um break no quinto game, e precisou apenas manter seu serviço para fazer 6/2 em 32 minutos.

A supremacia do sérvio até então surpreendeu até quem mais entende de tênis. "Uau! Os incríveis dois primeiros sets de Novak Djokovic foram demais para o começo lento de Federer", disse o australiano Pat Cash, campeão de Wimbledon em 1987, em sua conta no Twitter.

No terceiro set, Federer reagiu e fez um jogo mais equilibrado - nos cinco primeiros games, os dois tenistas confirmaram seus serviços, colocando 3/2 no placar a favor de Federer. No sexto game, após 10 minutos de trocas de vantagens entre os dois lados, o suíço finalmente conseguiu sua primeira quebra na partida: 4/2. A quebra fez a diferença, e o suíço fechou o set em 6/3.

Mesmo assim, Novak Djokovic retomou o controle do jogo no quarto set. Os dois tenistas confirmaram seus serviços nos sete primeiros games da parcial, mas Djokovic levou a melhor e quebrou o rival no oitavo para fazer 5/3. Aí, apenas sacou para garantir sua vaga na final.

No fim, o resultado agradou a outros grandes nomes das quadras. “Que grande partida Novak Djokovic jogou hoje à noite contra Roger Federer. O melhor mostrou o melhor”, elogiou Martina Navratilova, dona de 18 troféus de simples em Grand Slams.

Na decisão, Djokovic enfrentará o vencedor do duelo entre Andy Murray e Milos Raonic – e é favorito, independente do rival. Contra o britânico, foram 21 vitórias em 30 confrontos; diante do canadense, são cinco vitórias em cinco jogos até aqui.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo