Esporte

Djokovic vai à semi de R. Garros pela 8ª vez; Serena sofre, mas avança

Do UOL, em São Paulo

02/06/2016 10h26

Pelo sexto ano consecutivo, Novak Djokovic está nas semifinais de Roland Garros. Nesta quinta-feira, jogando pelas quartas-de-final do Grand Slam francês, o líder do ranking da ATP encarou o tcheco Tomas Berdych e venceu com poucas dificuldades: 3 sets a 0, com 6/3, 7/5 e 6/3.

É a oitava vez que Djokovic se garante entre os quatro primeiros colocados da competição. Em três ocasiões (2012, 2014 e 2015), foi à final, mas acabou derrotado. Nas outras (2007, 2008, 2011 e 2013), parou mesmo nas semis.

A vitória aumentou o retrospecto arrasador do balcânico, que venceu 24 dos 26 confrontos diretos com o rival desta quinta-feira. O tcheco não vence Djokovic desde as quartas de final do Masters 1000 de Roma em 2013; desde então, foram 11 jogos e 11 vitórias do melhor tenista do mundo na atualidade.

A partida chegou a ser brevemente paralisada no terceiro por conta da chuva que caía sobre a quadra Philippe Chatrier. Na parcial, chegou inclusive a se irritar e a atirar a raquete, que quase acertou um árbitro.

Com a vitória assegurada, a exemplo do que aconteceu no jogo das quartas contra o espanhol Roberto Bautista Agut, comemorou com uma coreografia em quadra ao lado de um pegador de bolas.

Nas semis, Djokovic terá pela frente o austríaco Dominic Thiem, que despachou o belga David Goffin com uma vitória por 3 sets a 1 - parciais de 4/6, 7/6 (9-7), 6/4 e 6/1. É a primeira vez que Thiem chega a uma semifinal de Grand Slam - em sua melhor campanha até então, caiu na quarta rodada do Aberto dos EUA de 2014. Nos dois confrontos anteriores entre Djokovic e Thiem, o sérvio levou a melhor.

Michel Euler/AP
Americana penou para superar Putintseva Imagem: Michel Euler/AP

Em dia atípico, Serena erra muito, mas avança

A americana Serena Williams, ampla favorita ao título do torneio feminino de Roland Garros, foi surpreendida pela cazaque Yulia Putintseva, número 60 no ranking da WTA, que fez jogo duríssimo na quadra Philippe-Chatrier. Williams perdeu o primeiro set e, apesar de muitos erros não forçados, conseguiu a vitória de virada por 2 sets a 1, parciais de 5/7, 6/4 e 6/1 em 2h09 de jogo.

A primeira parcial foi equilibrada, mas Serena esteve em vantagem na maior parte do tempo. Perdendo por 5/4, Putintseva confirmou seu serviço, quebrou o saque de Serena e fechou o set na sequência.

Por um breve momento, a história parecia que ia se repetir no segundo set. Serena fez 4/2, mas a cazaque reagiu e levou os dois games seguintes. Williams sacou na sequência e teve que salvar dois break points da adversária antes de confirmar seu serviço para logo depois vencer a parcial com uma quebra.

Antes confiante, Putintseva foi engolida por Serena no set seguinte. Os erros que atormentaram a americana anteriormente foram reduzidos e ela passeou rumo à vitória. Williams abriu 5/0, enfrentou alguma resistência da cazaque perto do fim e avançou à semifinal, onde terá pela frente a holandesa Kiki Bertens, que bateu a suíça Timea Bacsinszky por 2 sets a 0 (7/5 e 6/2).

O próximo jogo da americana será na sexta-feira (3), mesma data em que as outras semifinalistas, Garbiñe Muguruza e Samantha Stosur, definem quem será a outra tenista na final.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo