Esporte

Deu zebra! Norte-americano surpreende e elimina Djokovic em Wimbledon

Do UOL, em São Paulo

02/07/2016 08h54

A partida entre o sérvio Novak Djokovic e o norte-americano Sam Querrey, válida pela terceira rodada do torneio de Wimbledon, exigiu muita paciência dos atletas. O jogo, que começou na última sexta-feira (01), precisou ser paralisado em cinco oportunidades por conta da chuva que tem castigado Londres nos últimos dias. Com calma, Querry soube administrar a vantagem obtida ontem e bateu o sérvio por 3 sets a 1. Agora, o norte-americano, que avançou às oitavas de final, enfrentará Nicolas Mahut, que venceu mais cedo Pierre-Hugues Herbert. 

No set inicial, Querrey, algoz de Thomaz Bellucci, conseguiu levar a melhor sobre o sérvio no tie-break. Djokovic chegou a salvar quatro quebras de saque no 11º game, mas não evitou que o norte-americano, que ocupa a 29ª colocação no ranking mundial, saísse na frente.

No segundo set, Querrey quebrou o serviço de Djokovic em duas oportunidades e fez 2 a 0 com facilidade. A partida foi interrompida depois de 72 minutos. Quando retornou à quadra, o norte-americano seguiu pressionando o melhor tenista da atualidade e fechou o set em 6 a 1.

Já no terceiro set, Djokovic entrou mais focado e disposto a reagir. Querrey começou demonstrando a mesma agressividade de sexta-feira, mas o sérvio voltou mais concentrado na manhã deste sábado e conseguiu dominar o rival, vencendo o set com tranquilidade por 6 a 3.

No quarto set, a partida marcava 1 a 1 quando precisou ser interrompida durante o terceiro game por conta da chuva. Em dois games equilibrados, Djokovic salvou dois break points de Querrey antes de confirmar seu saque e empatar o set em 2 a 2. A igualdade no placar seguiu até o nono game, quando Djokovic quebrou o serviço de Querrey e abriu 5 a 4. A partida estava no final do 12º game do set quando precisou ser interrompida pela quinta vez. 

Após quase uma hora de paralisação, Querrey e Djokovic entraram em quadra para tentar, finalmente, terminar a partida. Após empate em 6 a 6, o quarto set foi decidido no tie-break. Querrey tentou forçar duas jogadas e acabou cometendo erros no início do período. No entanto, o norte-americano conseguiu se recuperar e fechou a partida em 7 a 5.

Após a vitória, Querrey concedeu uma breve entrevista ao canal britânico “BBC”. O atleta celebrou o triunfo e comemorou a boa atuação diante do principal tenista da atualidade.

“É incrível, especialmente conseguir isso aqui em Wimbledon. É extasiante”, revelou o atleta, que salientou que a paciência foi importante para superar as paralisações causadas pela chuva.

"Eu apenas mantive o curso, não fiz nada de especial. Pode ser enganoso com todas aquelas pausas por conta da chuva. Mas, felizmente, eu apenas entrei lá, consegui atuar bem durante todo tempo e fiz um grande tie-break para conquistar a vitória."

Após a derrota, Djokovic diz não estar 100% fisicamente

O sérvio lutava pelo terceiro título consecutivo em Wimbledon, feito alcançado por Roger Federer, Pete Sampras e Björn Borg nos últimos 40 anos. Djokovic também busca o quinto título de Grand Slam seguido - ele venceu Wimbledon e US Open em 2015, além do Austrália Open e de Roland Garros neste ano. No entanto, com a derrota, o sérvio teve seu pior desempenho em um Grand Slam desde a eliminação na terceira rodada da edição 2009 de Roland Garros. O revés também acabou com a sequência de 30 vitórias consecutivas em Grand Slams, o maior recorde da história desde a criação dos "Opens". 

Apesar da eliminação, o sérvio Novak Djokovic aparentou estar tranquilo com relação ao resultado da partida. O número 1 do ranking mundial elogiou a exibição de Querrey e disse ter sido superado de forma justa pelo rival e apontou o desempenho deste sábado do norte-americano como decisivo. No entanto, apesar de não polemizar a questão, Djokovic ressaltou não estar 100% fisicamente.

“Não estava realmente 100%, mas aqui não é o lugar e a hora de falar sobre isso. Eu acredito em coisas positivas na vida. Eu trabalhei para vencer quatro Grand Slams, em duas temporadas diferentes. Eu quero focar nisso ao invés do fracasso. Eu não quero tirar nada do meu oponente hoje. Ele mereceu vencer. Eu não estava sentindo a bola tão bem como gostaria”, explicou Djokovic.

Ainda segundo o tenista, o momento agora é de descansar com a família. Djoko salientou que se dedicou muito ao esporte nos últimos anos e agora irá dar mais atenção aos familiares.

“Nós veremos (como as coisas vão se desenrolar). Só faz 20 minutos desde que sai da quadra. É difícil falar sobre qualquer coisa que virá. Não é o primeiro jogo de Grand Slam que eu perco. Eu sei o que preciso fazer. A primeira coisa é acalmar a mente, relaxar e pensar sobre algo completamente diferente”, relatou o tenista.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, Djokovic colocou em xeque sua participação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que acontecerão em agosto.
 
“Veremos sobre os Jogos Olímpicos (já que não poderá conquistar o chamado Golden Slam). Tenho que pensar, pois tenho família. Está sendo um ano muito vitorioso, mas ao mesmo tempo bastante esgotante. Agora, vou deixar o tênis de lado e pensar sobre tudo que preciso pensar”, revelou o atleta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo