Esporte

Meligeni dispara contra Nuzman e não teme represália: 'Caguei'

Reprodução/Esporte(ponto final)
Imagem: Reprodução/Esporte(ponto final)

Do UOL, em São Paulo

05/10/2016 17h07

O ex-tenista Fernando Meligeni usou o seu perfil no Instagram para desabafar e disparar contra a reeleição de Carlos Arthur Nuzman para o seu sexto mandato como presidente do Comitê Olímpico do Brasil. A eleição na terça-feira garantiu a sua continuidade no poder até 2020, quando ocorrerá o próximo pleito.

"Sim. Vou desabafar. Dia triste para o esporte do Brasil. Tenho vergonha de representar o esporte de um país que elege um dirigente pela sexta vez e seu mandato dura mais de 20 anos. Pode estar dentro da lei, pode ser que a pessoa faça até um bom trabalho, pode ser o que quiserem. Não é certo. Não é bom para o esporte e ele ou seja quem for não é tão bom, inteligente ou importante para se achar no direito de ser o dono do esporte no nosso país. Ficar para sempre mandando e decidindo", disse o atual comentarista da ESPN para iniciar o seu desabafo.

Meligeni também repudiou a atitude de todos os presidentes de confederações que foram a favor da continuidade de Nuzman. O atual mandatário recebeu 24 dos 34 votos possíveis. Cinco dirigentes não compareceram ao evento e outros quatro se abstiveram de votar. Dentre os ausentes estava o representante da Confederação Brasileira de Taekwondo, já que o presidente Carlos Fernandes está afastado por decisão judicial devido a uma investigação da Polícia Federal sobre suspeitas de desvio de verbas. Houve apenas um voto contrário à reeleição de Nuzman.

"Venho nesta carta mostrar meu repúdio à cada presidente que votou nele. Ah, mas tinha chapa única? Todos que votassem nulo. Que nenhum fosse. Cada um que foi e votou mostra que compactua com o continuísmo. Compactua com esse método arcaico e devastado do nosso esporte. Quando digo que não respeito, não quero nem apertar a mão desses dirigentes e eu falo sério. Simples. Vocês não pensam na evolução do esporte. Não pensam no profissionalismo dele. Não pensam grande. E pessoas assim eu prefiro distância", disse o ex-tenista.

Ele afirmou também não temer nenhum tipo de retaliação por causa desta posição e até atacou os atletas que que não se manifestam contra a sequência de Nuzman.

"O esporte brasileiro tem resultados porque temos atletas com caráter, com trabalho, não porque ajudam nossos atletas. Todos os dias vemos um escândalo. Todo dia falo com um esportista que pouco tem, pouco recebe, pouca chance vê. Ah, mas Fernando. Você vai ser boicotado. Caguei. Você terá portas fechadas. Cague duas vezes. Você será persona non grata. Caguei mais ainda. Dessa política esportiva eu não compactuo. Dessa vergonha eu não participo. Não me liguem. Não peçam ajuda. Deletem meu número", escreveu.

"Ah. E você atleta que está quietinho esperando que algo sobre pra você. Por isso você não opina, comenta, curte e se posiciona. Saiba que eu também não te respeito. Hoje é um dia muito triste para nosso esporte", completou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo