Esporte

Por que final Murray x Djokovic entrará para a história do tênis

AFP PHOTO/WILLIAM WEST
Novak Djokovic e Andy Murray em partida no Aberto da Austrália deste ano Imagem: AFP PHOTO/WILLIAM WEST

Do UOL, em São Paulo

20/11/2016 06h00

Andy Murray e Novak Djokovic decidirão neste domingo, às 16h (de Brasília), o título das Finais da ATP. O britânico se classificou à decisão após eliminar o canadense Milos Raonic, enquanto o sérvio passou pelo japonês Kei Nishikori.

E a partida está cercada de elementos que a farão entrar para a história do tênis independentemente de quem for o vencedor.

"É a final que todos queriam ver, que todos anteciparam, estou muito empolgado e tomara que possamos fazer uma grande final", afirmou Djokovic, ao final do jogo deste sábado. 

Número 1 do mundo será decidido no último jogo da temporada em embate direto

Pela primeira vez, a última partida da temporada colocará frente a frente dois jogadores que batalham diretamente pelo primeiro posto do ranking e que dependem apenas da vitória para obter o feito.

"Isso nunca aconteceu antes, e é fantástico que tenha acontecido entre mim e Andy. Eu o conheço há muito tempo e espero que possamos aproveitar esse momento histórico", disse o sérvio.

Em 2000, Guga foi campeão do Masters (antigo nome das Finais da ATP) para virar número 1 do mundo, mas seu rival foi Andre Agassi e não Marat Safin, que era o líder até então.

Reino Unido nunca teve líder do ranking ao final do ano

Apesar de muita tradição no tênis, o Reino Unido jamais viu um tenista seu encerrar a temporada como número 1 do ranking de simples ou duplas. Murray, aliás, é o primeiro  jogador britânico a liderar a lista da ATP.

Djokovic pode igualar recorde de títulos

Com cinco taças, o sérvio está a apenas uma de se igualar a Roger Federer como o maior vencedor da história das Finais da ATP. Atualmente, está empatado na segunda colocação com os já aposentados Ivan lendl e Pete Sampras.

Murray busca taça inédita na carreira

Campeão olímpico e dono de três títulos de Grand Slam, Murray jamais conseguiu um título das Finais da ATP. Nas sete participações anteriores, teve como melhor resultado as semifinais em 2008, 2010 e 2012.

Para se aproximar de marca histórica de Sampras

O americano foi quem mais vezes terminou um ano como número 1 do mundo. Fez isso em seis oportunidades (de 1993 a 1998). Djokovic já obteve o feito em quatro oportunidades e se conseguir isso mais uma vez se igualará Federer e Jimmy Connors. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo