Esporte

Djokovic é eliminado por 117º do mundo e tem pior derrota em Grand Slams

Do UOL, em São Paulo

19/01/2017 06h20

O Aberto da Austrália de 2017 teve sua primeira grande zebra nesta quinta-feira (19). Atual campeão do torneio, o sérvio Novak Djokovic foi eliminado pelo uzbeque Denis Istomin, 117º colocado do ranking da ATP, ao perder por 3 sets 2, parciais de 7/6 (10-8), 5/7, 2/6, 7/6 (7-5) e 6/4, pela segunda rodada do torneio.

Para Djokovic, a derrota foi a primeira de sua carreira para um tenista que não figura entre os 100 primeiros colocados do ranking da ATP em um Grand Slam. Antes, seu pior revés em torneios deste nível tinha sido para o russo Marat Safin, 85º colocado ao vencer o sérvio em Wimbledon-2008.

"Todo o crédito para Denis. Ele foi o melhor jogador nos momentos decisivos. Ele acelerou, jogou de forma agressiva, sacou bem, muito preciso. É um jogo de tênis. Em um determinado momento, você vai perder. Nada é impossível", justificou o sérvio.

Djokovic está em má fase desde o segundo semestre de 2016. Após o título de Roland Garros, o sérvio não conseguiu manter a regularidade do seu tênis, perdeu a primeira colocação do ranking da ATP para o britânico Andy Murray e agora sofre para voltar a jogar em seu habitual nível.

Na Austrália, especificamente, foi a sua pior participação desde 2006, quando perdeu na estreia. Desde então, ele conquistou seis títulos em Melbourne e chegou a quatro quartas de final. Em Grand Slams, ele não perdia na segunda rodada desde Wimbledon-2008, quando foi eliminado pro Marat Safin.

"Há mais de 100 tenistas na chave principal. A qualidade do tênis aumenta a cada ano. Não havia muito o que eu pudesse fazer. Não estou satisfeito com meu desempenho como um todo", disse Djokovic, que cometeu 72 erros não-forçados e nove duplas faltas no jogo desta quinta.

Paul Crock/AFP
Imagem: Paul Crock/AFP
Istomin, que tem 30 anos e teve como melhor colocação no ranking da ATP um 33º lugar em 2013, fez a partida de sua vida contra Djokovic.

"Foi a minha maior vitória na carreira. Agora sinto que posso jogar no mesmo nível desses caras", comemorou Istomin ao ser entrevistado ao fim do duelo que durou quatro horas e quarenta e oito minutos.

Logo no primeiro game do jogo, a duração de 16 minutos foi uma a amostra do equilíbrio que marcaria o restante do jogo.

O uzbeque saiu na frente ao vencer o primeiro set no tie-break. Na sequência, viu Djokovic embalar e virar o jogo com vitória nas duas séries seguintes. Porém, Istomin voltou a equilibrar o duelo no quarto set, venceu no tie-break e forçou a série decisiva. Nela, conseguiu a quebra de serviço no quinto game e controlou a vantagem até fechar por 6 a 4.

Na próxima rodada, Istomin enfrentará o espanhol Pablo Carreno Busta, que derrotou o britânico Kyle Edmund por 3 sets a 0, parciais de 6/2, 6/4 e 6/2.

Aaron Favila/AP
Imagem: Aaron Favila/AP

Nadal vence

A rodada também marcou a passagem de Rafael Nadal para a terceira fase. Ele venceu o cipriota Marcos Baghdatis por 3 sets a 0, parciais de 6/3, 6/1 e 6/3.

O ex-número 1 do mundo pegará agora o alemão Alexander Zverev, 24º cabeça de chave, que despachou o americano Frances Tiafoe em sets diretos, com 6/2, 6/3 e 6/4.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo