Esporte

Ex-tenista diz que circuito feminino está cheio de jogadoras lésbicas

Robert Prezioso/Getty Images
Ekaterina Bychkova na época em que jogava tênis Imagem: Robert Prezioso/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

07/02/2017 15h55

Ekaterina Bychkova, ex-tenista russa e atual comentarista do Eurosport deu uma entrevista bombástica para o canal no qual faz diversas revelações sobre os circuitos masculino e feminino.

Ela falou sobre a homossexualidade no esporte e também revelou "segredos" de jogadores como David Ferrer e Stan Wawrinka.

"No tênis, já um monte de mulheres lésbicas. Rennae Stubbs, Lisa Raymond, Eleni Danilidou, Casey Dellacqua, Carla Suárez.... Eu ficava furiosa porque ficavam todo tempo me olhando. Não me importa com quem dormem, mas que não me olhem e se não se intrometam no meu espaço privado", disparou a russa, que chegou a ser 66ª colocada do mundo e disputou uma partida pela última vez em fevereiro de 2016.

Sobre David Ferrer disse que está sempre fumando.

"O espanhol David Ferer fumava antes quase um pacote de tabaco por dia. Não entendo como conseguia correr. Algumas tenistas belgas também fumam e bebem. Ficava surpresa por jogarem melhor do que eu", disse.

"É necessário às vezes relaxar. Ir à discoteca, fumar. E não falo somente de um cigarro (risos)", contou.

Sobre Stan Wawrinka, falou sobre a fama escondida que tem de ser um baladeiro de primeira.

"Em cada torneio, ia a todas as festas. Não sei como fazia para se levantar no outro dia e poder jogar. Ouvi falar muito das aventuras de Stan em São Petersburgo", falou.

A russa de 31 anos disparou também contra a compatriota Maria Sharapova: "Ela já leva muito tempo vivendo lá (nos Estados Unidos). Já não mora aqui (na Rússia). E todo o seu círculo é americano".

Sem papas na língua, Bychkova revelou também detalhes sobre a armação de resultados no circuito mundial. 

"Me propuseram armar um jogo e eu disse que não. Ao comunicar isso a TIU (Unidade da Integridade do Tênis) me suspenderam por um mês. O mais estranho é que quem me propôs isso foi um jornalista e havia escrito para o Wall Street Journal", afirmou.

Ela disse também que nunca viu nada relacionado ao doping no circuito mundial. "Nunca utilizei nada para me dopar e não escutei ninguém que o tenha feito".

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo