Esporte

Top 5 do tênis diz como recusou Rio-2016 por temer zika. E não se arrepende

Clive Brunskill/Getty Images/AFP
Imagem: Clive Brunskill/Getty Images/AFP

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

22/03/2017 04h00

O medo do vírus zika e as incertezas sobre sua propagação e efeitos tiraram diversos atletas da Olimpíada do Rio de Janeiro, em agosto de 2016. Mas passados sete meses do evento, nenhum caso de atleta infectado veio a público, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ainda assim, há quem não se arrependa de ter desistido da competição. É o caso da tenista romena Simona Halep, que já foi número 2 do ranking mundial e ocupa atualmente a quinta colocação.

"Eu estava assustada, então consultei os médicos para saber os riscos que havia para a minha saúde e também conversei com a minha família. E depois de pesar isso tudo e pensar bem, eu decidi não ir porque era muito arriscado. Mas é claro que fiquei desapontada por não jogar", disse Simona ao UOL Esporte.

"Eu nunca me arrependo das decisões que tomo. Naquele momento foi uma decisão boa e correta. Só fiquei desapontada e decepcionada de não jogar", completou de forma incisiva.

Na época, havia divergência entre os médicos sobres os efeitos do Zika e sua relação com a microcefalia.

A participação no Rio de Janeiro seria a segunda de Halep em uma Olimpíada. Em Londres-2012, ela foi eliminada ainda na primeira rodada. Em 2020, haverá os Jogos de Tóquio. E a romena de 25 anos, pretende estar lá defendendo as cores de seu país.

"Eu penso sim em ir a Tóquio, mas tem muita coisa para acontecer ainda", afirmou a tenista.

E entre estas coisas que têm para acontecer, Halep coloca como objetivo principal a conquista de um título de Grand Slam. Em Majors, tem como melhor resultado o vice-campeonato de Roland Garros, em 2014. Para ela, isso será mais grandioso que chegar ao posto de número 1 do mundo.

"Eu já fui número 2 do mundo, mas naquele momento nunca estive perto da Serena (Williams). Se tiver chance, tudo bem. Mas meu objetivo principal é ganhar um Slam", afirmou.

Halep não vem tendo um bom começo de temporada. Com tendinite no joelho, foi eliminada na primeira rodada do Aberto da Austrália. Depois foi às quartas de final em São Petersburgo (RUS) e caiu na terceira rodada do WTA de Indian Wells (EUA) na última semana. Nesta semana, disputará o WTA de Miami.

"Não estou sentindo dor e estou melhor agora. Espero jogar algumas partidas, ficar saudável e vencer jogos. Quero voltar ao nível mais alto", disse.

Sem polêmica com Sharapova

No dia 26 de abril, Maria Sharapova retornará às quadras após cumprir 15 meses de suspensão por doping. Ela ganhou convite para o WTA de Stuttgart. Depois, como convidada, disputará também os torneios de Madri e Roma.

Foram diversas às críticas já feitas pelo excesso de convites, mas Halep prefere não criar polêmica.

"Falando do meu lado, eu não importo que ela volte. Acredito que ela sabe lidar com tudo isso, mas não quero comentar muito mais. Cada torneio pode fazer o que quiser (com os convites). Ela estará lá. Para mim, não tem nada de especial", analisou.

 

 

 

 

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo