Tênis

Ele treinou lendas do tênis e crê que jovem promessa será sua obra perfeita

Clive Brunskill/Getty Images
Bresnik aconselha Dominic Thiem durante treinamento Imagem: Clive Brunskill/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/06/2017 04h00

Gunter Bresnik tinha tudo planejado: seria médico como os pais. Estudou para isso e começou a cursar medicina na Universidade de Viena. No entanto, embora tenha entrado tarde em sua vida, o tênis parecia mais tentador. Ele só havia dado suas primeiras raquetadas aos 16 anos. Mesmo assim, Bresnik largou tudo pelo esporte e hoje treina um dos novos jogadores mais promissores do circuito.

Dominic Thiem, atualmente número 8 do mundo, é treinado por Bresnik desde os 9 anos. São 14 anos de parceria. Nos tempos de jogador, Bresnik não era do primeiro nível e por isso se dedicou a preparar tenistas muito cedo. Ele acumula 30 anos na função de treinador.

Toda essa experiência, segundo ele, agora é transferida para Dominic Thiem. “Percebi que, nesse tempo todo, provavelmente aprendi muito mais do que ensinei. E agora Dominic está aproveitando tudo isso”, contou ele ao “The New York Times”.

Bresnik, aos 56, orgulha-se de ter treinado 26 jogadores que chegaram ao top 100 mundial. Nomes como Boris Becker, Patrick McEnroe, Stefan Koubek e Henri Laconte estiveram sob seu comando, em diferentes fases da carreira. Nenhum, no entanto, foi tão trabalhado por Bresnik como Dominic Thiem.

Como o pai de Thiem foi procurar emprego na academia de tênis de Bresnik, o veterano treinador conheceu o garoto com apenas três anos. A parceria oficial começou quando Thiem tinha 9. Assim, Bresnik não só o ensinou a jogar tênis, como ajudou a modelar sua personalidade.

“Você vê muito claramente as fraquezas de um garoto aos 9, 10 anos porque ele não esconde nada, então você tem muita influência para fazer mudanças”, argumentou o treinador.

O problema é que o método às vezes exaustivo de Bresnik quase colocou tudo a perder: a parceria no tênis e também a amizade dele com o pai de Thiem.

“Eu sempre disse: não estou te preparando para um torneio de clube, mas sim para a guerra, para a selva. Isso soa mal, eu sei, porque o tênis não é uma guerra, mas você não terá sucesso no esporte se você for fraco física ou mentalmente”, sustenta o austríaco.

Na semana passada, Dominic Thiem não conseguiu segurar Rafael Nadal em Roland Garros. Ninguém conseguiu. Por outro lado, o tenista de 23 anos foi o único a vencer Nadal nesta temporada em uma partida no saibro, no Masters 1000 de Roma.

Bresnik conta, orgulhoso, que Thiem é o único atleta sob sua batuta que nunca questionou se uma sessão dura de treinos estava acabando. Talvez por isso ele aposte tão alto em Dominic Thiem e faça dele sua melhor chance de uma “obra perfeita”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Blog Saque e Voleio
AFP
Fernando Meligeni
AFP
Blog Saque e Voleio
Redação
Blog Saque e Voleio
EFE
Fernando Meligeni
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog Saque e Voleio
EFE
Redação
Fernando Meligeni
Redação
Blog Saque e Voleio
EFE
Fernando Meligeni
UOL Esporte
Redação
Blog Saque e Voleio
EFE
AFP
EFE
Fernando Meligeni
Blog Saque e Voleio
Fernando Meligeni
Redação
AFP
Redação
AFP
EFE
EFE
EFE
EFE
EFE
EFE
Redação
UOL Esporte
Redação
Redação
Fernando Meligeni
Redação
EFE
EFE
Blog Saque e Voleio
EFE
Topo