Topo

Tênis

Invasão de formigas voadoras vira aborrecimento para tenistas em Wimbledon

REUTERS/Andrew Couldridge
Segundo Jo-Wilfried Tsonga, insetos 'estavam em meu nariz e em minhas orelhas' durante partida Imagem: REUTERS/Andrew Couldridge

Do UOL, em São Paulo

06/07/2017 16h21

A quarta-feira foi um dia inusitado nas quadras de Wimbledon – mas não apenas por conta dos tenistas. O motivo? A presença de formigas voadoras no All England Club.

O mês de julho, verão na Inglaterra, costuma marcar o início da época de acasalamento do inseto. Com temperaturas mais elevadas, o Grand Slam presenciou revoadas das formigas durante o dia, atrapalhando atletas e árbitros.

“Eu certamente levei algumas para casa em minha barriga e em minha bolsa”, disse a britânica Johanna Konta, que derrotou a croata Donna Vekic na quarta-feira por 2 sets a 1, em declarações publicadas pelo jornal The New York Times.

Perguntada se havia engolido alguma formiga voadora na partida pela segunda rodada, Konta mostrou bom humor. “Tenho certeza de que sim”, respondeu a britânica. Vekic, por sua vez, repetidamente esfregou seus braços no jogo para se livrar do incômodo das invasoras.

Também pela segunda rodada, mas da chave de simples masculina, o francês Jo-Wilfried Tsonga teve problemas inesperados diante do italiano Simone Bolelli. Em quadra, venceu por 3 sets a 0.

“Foi especial. Elas estavam em meu nariz e em minhas orelhas”, comentou Tsonga, que relatou ter enfrentado problemas semelhantes nos EUA e na Austrália, principalmente em partidas com luz artificial.

Apesar do aborrecimento, nenhum tenista fez queixa à organização por uma eventual influência das formigas nos resultados.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!