Topo

Tênis

Djokovic critica organização de Wimbledon por adiar jogo e favorecer rivais

Tony O
Djokovic reclamou de ter sua partida contra Mannarino adiada Imagem: Tony O'Brien/Reuters

Do UOL, em São Paulo

11/07/2017 18h35

O sérvio Novak Djokovic fez críticas à organização do torneio de Wimbledon nesta terça-feira (11), após eliminar o francês Adrian Mannarino por 3 sets a 0 e chegar às quartas de final. O jogo deveria ter acontecido na segunda (10), mas o duelo de quase cinco horas em que Gilles Müller venceu Rafael Nadal forçou o adiamento.

"Obviamente eu não fiquei feliz por não jogar ontem à noite. Eu queria jogar, e poderíamos ter jogado. Nós ficamos esperando por duas horas e meia, sem saber o que estava acontecendo e o que iríamos fazer. Ficamos nos aquecendo e esfriando. Os organizadores foram completamente indecisos", reclamou Djoko.

A partida entre Djokovic e Mannarino poderia ter sido transferida para a quadra central, que conta com iluminação e cobertura e pode receber jogos até as 23h (horário local). Porém, os organizadores preferiram manter a partida para a quadra 1 e tiveram que esperar o desfecho da partida entre Nadal e Müller.

Com o adiamento do jogo, Djokovic ficou com um dia a menos de descanso em relação aos rivais das quartas de final, como o britânico Andy Murray e o suíço Roger Federer.

"Foi frustrante, tenho que admitir. Mas eu rapidamente mudei meu foco e me concentrei no que eu precisava fazer hoje. Venci em sets diretos e isso é tudo o que importa", disse o sérvio, que é tricampeão de Wimbledon.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!