Topo

Tênis

Carrasco de Djokovic começou a jogar tênis para curar problema na vista

Xinhua/Zhu Hongye
Hyeon Chung comemora durante a partida contra Novak Djokovic, no Aberto da Austrália Imagem: Xinhua/Zhu Hongye

Do UOL, em São Paulo

22/01/2018 12h52

Hyeon Chung chocou o mundo do tênis na madrugada desta segunda-feira (22) ao eliminar Novak Djokovic e avançar às quartas de final do Aberto da Austrália. Para chegar ao ponto de desbancar o seis vezes campeão do torneio, o sul-coreano precisou superar um problema de visão.

Quando Chung tinha seis anos, os pais foram aconselhados por um médico a colocá-lo para jogar tênis, como relata o jornal “The Independent”. Na visão do especialista, seguir uma pequena bola verde o ajudaria com seu problema de visão.

A medida rendeu resultados esportivos ao garoto, com seu pai atuando como técnico, Chung atingiu o posto de 44 do mundo no ranking da ATP. Antes da campanha no Aberto da Austrália, ele já havia alcançado a terceira rodada no Aberto dos Estados Unidos. Tudo isso com apenas 21 anos e usando óculos durante as partidas.

A atuação nesta segunda-feira rendeu elogios do próprio Djokovic. Na entrevista coletiva depois da partida, o sérvio disse que não queria falar sobre uma lesão no ombro que ainda o incomoda. “Estaria diminuindo a vitória do Chung. Ele merece todos os créditos”.

A vitória sobre Djokovic é também uma consagração para Chung. “Quando era pequeno, tentava copiar o Novak, porque ele é meu ídolo”, disse depois do jogo.

Depois de vencer Djokovic por 3 sets a 0, Chung terá pela frente o norte-americano Tennys Sandgren, que venceu o austríaco Dominic Thiem.