Topo

Tênis

Imparável no saibro, Nadal conquista 11º título em Monte Carlo e mantém n°1

Eric Gaillard/REUTERS
Nadal levanta troféu após 11º título em Montecarlo Imagem: Eric Gaillard/REUTERS

Do UOL, em São Paulo

22/04/2018 11h19

Rafael Nadal mostrou mais uma vez que, em boa fase, é quase imbatível no saibro ao vencer o japonês Kei Nishikori, em pouco mais de 1h30, por 2 a 0 (6 a 3 e 6 a 2) e conquistar mais uma vez o Masters 1000 de Monte Carlo. 

O espanhol venceu seu primeiro título na temporada, após um começo de ano abaixo das expectativas, tendo como melhor resultado, até então, as quartas de final do Australian Open. Com a vitória, o espanhol segue como número um do ranking da ATP e chega ao seu 11º título no torneio, mantendo a marca de levantar pelo menos um troféu por ano desde 2004.

Será a 171ª semana que Nadal aparecerá na liderança do ranking, o que faz ele superar o norte-americano John McEnroe no quesito e assumir a sexta colocação de forma isolada. Novak Djokovic é o quinto com 223 e Roger Federer é o recordista com 308.

Especialista no saibro, o tenista não perdeu nenhum set no torneio e conquistou a marca de 36 sets vencidos consecutivamente no piso. Além disso, ao vencer o japonês, Nadal chegou a 68 vitórias em 72 partidas disputadas em Monte Carlo.

O primeiro set começou equilibrado, com Nishikori conseguindo segurar o espanhol em seu piso de quadra favorito. Tanto que nos seis primeiros games, cada um dos jogadores ganhou três deles. Porém, a partir do sétimo game, Nadal conseguiu quebrar o saque do japonês e, a partir daí, dominou o jogo e levou o set com um 6 a 3.

No segundo set, Nadal foi preciso e não deu chances para o adversário, garantindo duas quebras de saque consecutivas, fazendo 4 a 1. A partir daí, Nishikori sentiu o golpe, o tenista chegou a ser vaiado após bater a raquete no chão, incomodado com sua atuação, e o espanhol conduziu o jogo com tranquilidade nos últimos games até fechar o set em 6 a 2.

Depois da partida, o espanhol parabenizou o seu adversário, que sofreu com lesões no último ano. "Eu quero parabenizar o Kei (Nishikori), é difícil voltar de lesões, eu sei que o ano passado dele foi difícil e desejo o melhor para ele essa temporada", disse.

Ele também falou sobre sua relação com o torneio e disse aproveitar cada momento quando joga ali. "Obrigado por fazerem aqui ser como uma segunda casa. Todas as vezes que jogo aqui é muito especial para mim, eu não sei quantas vezes joguei aqui, acho que já faz uns 15 anos, e todas as vezes são especiais, eu aproveito todos os momentos que jogo esse torneio e estou nesse país", falou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!