Topo

Esporte

Árbitros cogitam boicotar jogos de Serena Williams, diz jornal

Matthew Stockman/AFP
Serena Williams (fundo) reclama com Carlos Ramos Imagem: Matthew Stockman/AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/09/2018 13h29

O comportamento de Serena Williams contra a arbitragem na final do US Open, quando a multicampeã discutiu de maneira grave com Carlos Ramos, pode gerar consequências para a americana. Segundo o jornal The Times, a associação dos árbitros exige um pedido de desculpas público da tenista.

De acordo com a publicação inglesa, caso Serena se recuse a voltar atrás no discurso contra o árbitro português, acusado de sexismo pela estrela do esporte, os árbitros vão boicotar as partidas da americana. Os juízes veem a imagem de Carlos Ramos extremamente prejudicada com a ação da ex-número 1 do mundo.

Antes de receber o apoio dos seus pares, o árbitro português foi defendido pela Federação Internacional de Tênis (ITF), enquanto a WTA, responsável pelo circuito feminino, saiu em defesa de Serena Williams.

“Carlos Ramos é um dos mais experientes e respeitados juízes de tênis. As decisões do sr. Ramos foram de acordo com as regras pertinentes e foram reafirmadas pela decisão do Aberto dos EUA de multar Serena Williams por três ofensas”, disse a ITF, em comunicado.

A americana se revoltou com a advertência dada por Carlos Ramos no segundo set do duelo contra Naomi Osaka. O português aplicou um castigo de ‘coaching’, acusando o técnico da americana de dar uma instrução durante a partida – posteriormente, o próprio treinador admitiu o erro.

Serena se descontrolou a partir de então. Com mais duas punições após exagerar nas reclamações e quebrar uma raquete, a antiga líder do ranking da WTA perdeu um game e aumentou o tom dos questionamentos contra Carlos Ramos, chamado de “ladrão” pela americana.

Mais Esporte