Topo

Tênis


Tênis

Murray chora, revela dores e anuncia que irá se aposentar em 2019

William WEST / AFP
Andy Murray chora durante entrevista coletiva Imagem: William WEST / AFP

Do UOL, em São Paulo

10/01/2019 22h58

Andy Murray concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira (10) e se emocionou ao fazer um importante anúncio: ele irá se aposentar das quadras em 2019 por conta das dores que sente no quadril.

"Eu não me sinto bem. Tenho lutado por muito tempo e sentido muitas dores nos últimos 20 meses. Fiz praticamente tudo que podia parar melhorar o meu quadril, e isso não ajudou muito", disse.

"Eu preciso dar um fim, porque eu só estou jogando sem ideia de quando a dor vai parar. Eu posso jogar com limitações, mas essas limitações e a dor não estão me deixando competir e treinar. Com esta decisão, eu acho que consigo ir até Wimbledon, é onde eu gostaria de parar de jogar, mas não tenho certeza se vou conseguir. Não sei se consigo jogar com dores por mais quatro ou cinco meses", declarou. "Eu acho que tem uma chance do Aberto da Austrália ser o meu último torneio", acrescentou.

Murray operou o quadril em janeiro do ano passado, retornou às quadras no fim de agosto e jogou por cerca de um mês. Depois de novo tempo parado, voltou no ATP 250 de Brisbane no início de 2019 e foi eliminado nas oitavas de final. Na estreia do Aberto da Austrália, o britânico enfrentará o espanhol Roberto Bautista.