UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

02/06/2007 - 08h59

Sharapova leva susto, mas bate compatriota e avança em Paris

Das agências internacionais
Em Paris (França)
A russa Maria Sharapova sofreu um leve susto neste sábado para avançar às oitavas-de-final do Torneio de Roland Garros. A tenista esteve em desvantagem no segundo set, mas conseguiu a virada e derrotou sua compatriota Alla Kudryavtseva por 2 sets a 0, com parciais de 6-1 e 6-4.

EFE
Sharapova teve que suar para bater a compatriota Alla Kudryavtseva neste sábado
MELIGENI CRITICA INDEFINIÇÃO
Diante de uma adversária que veio do qualifying e que joga a chave principal do Grand Slam francês pela primeira vez, Sharapova sentiu mais dificuldade que o normal. Mas, no fim, a número 2 do ranking mundial impôs seu ritmo e partiu para o triunfo.

Na próxima rodada, Sharapova, dona de dois títulos de Grand Slam na carreira (Wimbledon e Aberto dos EUA), enfrentará a suíça Patty Schnyder, cabeça-de-chave número 14, que sofreu para derrotar a italiana Karin Knapp por 2 a 1, com parciais de 6-1, 4-6 e 7-5.

Sharapova leva vantagem no retrospecto, com quatro vitórias em cinco partidas, mas perdeu a única em quadra de saibro, que não é a predileta da russa e que é utilizada em Roland Garros. Ela perdeu para Schnyder nas semifinais do Torneio de Roma de 2005.

Diante de Kudryavtseva, Sharapova começou a partida de maneira arrasadora. Ela quebrou o saque da compatriota três vezes e fechou o primeiro set em apenas 28 minutos, fazendo 6 a 1. Mas, logo, caiu em uma grande instabilidade.

Na segunda série, Sharapova teve o serviço quebrado três vezes consecutivas e viu a adversária abrir vantagem de 4 a 1. Ela, no entanto, não deu o jogo como perdido e partiu para a reação, vencendo cinco games consecutivos e fechando a partida em 6 a 4.

"Eu estava cometendo muitos erros não-forçados", explicou Sharapova, sobre o desempenho ruim no segundo set. "Para o futuro, não posso deixar isso acontecer novamente", complementou.

Diante de Schnyder, Sharapova, que ficou afastada do circuito nos últimos dois meses por causa de uma contusão no ombro, tentará superar a campanha do ano passado, quando parou nas oitavas-de-final. O melhor resultado da russa em Paris foi as quartas-de-final em 2004 e 2005.

Hospedagem: UOL Host