UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

27/01/2008 - 09h53

Djokovic bate Tsonga e ganha na Austrália seu primeiro Grand Slam

Do UOL Esporte
Em São Paulo
O sérvio Novak Djokovic conquistou no Aberto da Austrália o primeiro título de Grand Slam em sua carreira. Número 3 do ranking mundial, ele derrotou, de virada, na final deste domingo, o francês Jo-Wilfried Tsonga por 3 sets a 1, com parciais de 4-6, 6-4, 6-3 e 7-6 (7-2).

Djokovic, que eliminou Roger Federer nas semifinais, tirando do suíço a chance de arrebatar o 13º troféu de Grand Slam, entrou em quadra como favorito. Mas demorou a exercer essa condição diante de um tenista que chegou à decisão como "zebra" por estar apenas na 38ª colocação no ranking e não ser um dos cabeças-de-chave.

DUELO NO ABERTO DA AUSTRÁLIA
Folha Imagem
Djokovic e Tsonga chegam à final após vencerem os números 1 e 2 do mundo
AFP
"Zebra" do torneio, o francês não se deixou intimidar e levou o primeiro set, com 6-4
AP
Mas a experiência de Djokovic prevaleceu, e o sérvio virou para vencer por 3 sets a 1
EFE
O Aberto da Austrália é o primeiro Grand Slam na carreira do sérvio, 3º do ranking
PERFIL DE NOVAK DJOKOVIC
PERFIL DE JO-WILFRIED TSONGA
CHAVE DO ABERTO DA AUSTRÁLIA
FOTOS DA DECISÃO AUSTRALIANA
DJOKOVIC EXIBE TROFÉU; VEJA FOTOS
Depois de um primeiro set tenso, em que lutou contra a motivação de Tsonga, Djokovic passou a dominar o confronto a partir da segunda série. Sem ter o saque ameaçado, o sérvio apresentou consistência e embalou para o histórico triunfo aos 20 anos de idade.

Dono de oito títulos em torneios de primeira linha, Djokovic disputou a segunda final de um Grand Slam. A primeira havia sido no ano passado, quando perdeu por 3 a 0 para Federer no Aberto dos Estados Unidos. Em 2007, também foi semifinalista em Wimbledon e em Roland Garros.

No Aberto da Austrália, o sérvio vinha de oitavas-de-final em 2007, mas mostrou campanha arrasadora neste ano. Sem perder nenhum set até a decisão, ele despachou tenistas de renome, como Lleyton Hewitt e David Ferrer, mas viveu seu melhor momento na semi, em que derrubou Federer, que buscava o quarto título em Melbourne.

Tsonga, de 22 anos, foi a surpresa da vez. Antes de despachar o espanhol Rafael Nadal na semifinal, ele havia vencido outros três cabeças-de-chave (o escocês Andy Murray na estréia, o francês Richard Gasquet nas oitavas e o russo Mikhail Youzhny nas quartas).

Na final, Djokovic esteve longe de seu melhor jogo no começo. Dependendo do primeiro saque -só ganhou quatro pontos em 14 com o segundo serviço-, permitiu que Tsonga dominasse a maior parte do tempo. Ele ainda saiu com uma quebra de saque na frente, mas levou o troco no segundo game.

Depois de muito equilíbrio, Tsonga pressionou o sérvio no décimo game. Com iguais em 30, o francês marcou dois pontos surpreendentes e fechou a série. No primeiro, aproveitou um "smash" mal feito do rival e acertou passada cruzada. Em seguida, acertou um "lob" após estar desequilibrado no fundo da quadra.

Na segunda série, Djokovic passou a errar menos (só cinco não-forçados) e permitiu que o adversário só levasse seis dos 26 pontos em seu saque. Depois de quebrar o serviço de Tsonga no sétimo game, ele partiu para a vitória, fazendo 5 a 3 e, posteriormente, 6 a 4.

A história se repetiu no terceiro set, com bastante equilíbrio. Djokovic foi quase perfeito em seu saque e deu só quatro pontos ao francês. Ele obteve uma quebra de saque no terceiro game e repetiu a dose no nono, depois de sete set points, fazendo 6 a 3.

No quarto set, o duelo foi bem equilibrado no saque. Após o empate por 5 a 5, Tsonga teve o único break point da série no 11º game, mas desperdiçou e viu a decisão ir para o tie-break.

No desempate, Djokovic começou melhor com uma passada cruzada após o francês ir à rede e, em seguida, conseguiu um mini-break, abrindo 2 a 0. Sem errar, o sérvio se manteve à frente e chegou à vantagem de 5 a 1. Então, Djokovic marcou mais dois pontos em seu saque e fechou a partida em 7 a 2 após três horas e quatro minutos.

Hospedagem: UOL Host