Esporte

Pai árbitro de Copa, 3 Olimpíadas e doping: conheça o recordista do Ironman

Lintao Zhang/Getty Images
Tim Don se tornou o recordista mundial da franquia Ironman Imagem: Lintao Zhang/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

04/06/2017 04h00

Se existe um triatleta com história para contar o nome dele é Timothy Philip Don, ou apenas Tim Don. Aos 39 anos, o britânico surpreendeu o mundo no último fim de semana ao bater o recorde mundial da franquia Ironman em prova disputada em Florianópolis. Mas três Olimpíadas, uma suspensão por doping e o pai que já apitou até Copa do Mundo tornam seu currículo mais recheado.

Tim Don já esteve em três Olimpíadas, mas foi figurante na disputa dos 1,5km de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida. Terminou em 10º em 2000, 18º em 2004 e foi desclassificado em 2008 por estar muito atrás dos líderes.

No entanto, nove anos depois da Olimpíada em Pequim, ele se tornou o recordista mundial da franquia Ironman percorrendo uma distância quatro vezes maior. Tim Don venceu o Ironman de Florianópolis no último dia 28 ao completar os 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42,1 km de corrida em 7h40min23. A marca anterior era de 7h44min29.

Sua conquista foi ainda mais surpreendente porque ele ainda é um novato na distância, com quatro provas no currículo. Na estreia em Mallorca (ESP), inclusive, já foi campeão. Sua especialidade até então era o Ironman 70.3, cuja distância é exatamente a metade.

Mas a disputa de três Olimpíadas e o título mundial vieram do triatlo olímpico, assim como sua maior derrota. Em 2006, Tim Don foi suspenso por três meses por não realizar três exames antidoping fora de competições previstos em regulamento. O britânico culpou o sistema de localização da federação de seu país, que também amenizou o caso.

“Nunca usei nem sequer considerei usar substâncias proibidas. Sei que é minha responsabilidade avisar minha localização e aceito a punição por não ter entendido o novo sistema online da federação britânica”, argumentou ele na época.

Nesse período conturbado, Tim Don recorreu à família. E um integrante em especial o ajudou bastante graças a sua experiência no esporte. O pai do triatleta, Philip, nunca foi um grande atleta, mas foi árbitro de futebol e atuou em grandes partidas.

Dois jogos da Copa do Mundo de 1994 e a final da Liga dos Campeões de 1993/94 colocaram Philip na elite dos árbitros da época. A decisão do torneio de clubes só se tornou realidade porque, pouco antes da partida, o árbitro escolhido inicialmente se machucou.

Apesar de, não época, ser do quadro da Fifa havia apenas dois anos, Don assumiu a responsabilidade e se destacou. Mais ou menos como o filho fez agora, tornando-se uma referência no Ironman mundial.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo