Topo

Esporte

Top 5 - Confira os maiores escândalos do esporte em 2009

Do UOL Esporte

Em São Paulo

30/12/2009 07h05

Esportes e atletas, que até então estavam acima de qualquer suspeita, viram suas imagens ruírem ou, ao menos, sofrerem um abalo neste ano. Pesadelo de dez entre dez esportistas, grandes escândalos colocaram à prova o carisma e a idoneidade de nomes como Tiger Woods, Daiane dos Santos e Andre Agassi. 

Os escândalos em 2009, no entanto, não ficaram limitados às personalidades. O futebol e a Fórmula 1, duas das modalidades mais rentáveis do mundo, mostraram-se vulneráveis neste ano a esquemas de manipulação de resultados e influência de apostadores, fatos que mostram que ainda há muito trabalho para 2010.

NELSINHOGATE
Durante o mês de setembro, a Fórmula 1 conheceu o maior escândalo da sua história. A categoria de maior prestígio no automobilismo se viu às voltas de uma acusação de manipulação de resultados. No centro da polêmica o brasileiro Nelsinho Piquet. O piloto recebeu ordens de seus chefes para bater propositalmente durante o GP de Cingapura de 2008 e, com isso, beneficiar a vitória do seu companheiro na época, Fernando Alonso. Como resultado, Flavio Briatore foi banido, Pat Symonds foi suspenso por cinco anos e Nelsinho, por ter apresentado a denúncia, ganhou imunidade no caso.
MANIPULAÇÃO NA EUROPA
Para infelicidade do esporte, esquemas envolvendo apostadores e manipulação de resultados não chegam a ser uma novidade no futebol. A Uefa, no entanto, descobriu o que se tornou o maior esquema de todos os tempos. O caso é investigado pelas autoridades da Alemanha e mais de 200 partidas em 11 países, incluindo jogos da Liga dos Campeões e Liga Europa, podem ter tido influência dos apostadores. Árbitros, jogadores e dirigentes estão envolvidos. Os trabalhos de investigação do caso continuarão em 2010, mas o esporte ainda está longe de erradicar este mal.
DOPING NO BRASIL
No segundo semestre de 2009, o país assistiu aterrorizado a um salto no número de casos de doping nos esportes olímpicos. O atletismo foi o grande “vilão”, com descobertas às vésperas do Mundial da Alemanha. Nomes de ponta, todos da equipe Rede, testaram positivo para substâncias ilegais e foram cortados da delegação brasileira. O técnico deles, Jayme Netto, assumiu sua culpa parcial e abandonou o esporte. Outra surpresa foi quando Daiane dos Santos teve seu nome relacionado a um doping. A ginasta usou um diurético para perda de peso enquanto se recuperava de uma contusão, e pode ficar fora das Olimpíadas de 2012.
OS CASOS DE TIGER WOODS
O mito caiu em 2009. Apontado como um grande exemplo nos campos de golfe e fora deles, Tiger Woods se envolveu em um escândalo sexual. Tudo começou quando o atleta sofreu um acidente próximo a sua casa, na Flórida, nos Estados Unidos. Logo após a divulgação da história, novos detalhes apontavam que uma briga conjugal, motivada pelos constantes casos extraconjugais do golfista, teria provocado a batida, fato comprovado dias depois, com a confirmação do próprio Tiger Woods. O episódio rendeu um pedido de divórcio por parte da esposa do jogador e a perda de diversos patrocinadores.
AGASSI E AS DROGAS
Ele sempre foi uma das figuras mais polêmicas no circuito do tênis e, após sua aposentadoria, resolveu “imortalizar” esse estilo em uma autobiografia. Entre as revelações do ex-atleta, a que mais chocou foi à do uso, intencional, da droga crystal meth. Na época deste caso, em 1997, Agassi foi pego no antidoping. Passados 12 anos, no entanto, o ex-tenista admitiu ter mentido para a ATP para acobertar o seu erro e não ser punido pela entidade, fato que se confirmou. A confissão, no entanto, não passou impune pela opinião pública, gerando críticas efusivas, principalmente, de seus ex-companheiros do esporte.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte