Esporte

Medalhista olímpico já estuda para projetar aeronaves quando se aposentar

Wander Roberto/COB
Imagem: Wander Roberto/COB

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

10/12/2016 06h00

Felipe Wu tem somente 24 anos e uma longa e promissora carreira pela frente, principalmente após a conquista da medalha de prata na pistola de ar de 10m nos Jogos Olímpicos do Rio. Mas ao mesmo tempo em que já planeja o ciclo olímpico de Tóquio-2020, o atirador pensa em seu futuro quando deixar o esporte. Planeja trabalhar com projetos e construção de aviões. Por isso mesmo já retomou os estudos de Engenharia Aeroespacial.

Por causa da disputa da Olimpíada, Wu havia trancado a sua matrícula no começo do ano para pensar exclusivamente no Rio. Agora, com mais tempo, concilia os treinos com os estudos na Universidade Federal do ABC, em São Bernardo do Campo. Está no segundo ano do curso.

"Claro que minha prioridade ainda é o esporte, mas não posso abandonar os estudos. Esta área de engenharia aeroespacial foi algo que sempre me interessou. Aqui no Brasil, as pessoas que trabalham nesta área costumam ir para companhias aéreas ou trabalhar na Embraer, projetando aeronaves. Muito mais com esta parte aeronáutica do que espacial, com satélites e foguetes", disse Wu em entrevista ao UOL Esporte.

"Basicamente, com a volta dos estudos foi isso que mais mudou em minha rotina desde que ganhei a medalha no Rio. E também hoje o reconhecimento é maior e as pessoas começaram a ver o tiro esportivo de uma outra maneira, que é algo que não tem nada a ver com a violência", disse o medalhista.

Wu não conseguiu novos patrocinadores desde a conquista no Rio e nem sabe ainda quais os benefícios da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo a qual terá direito nos próximos anos. Mas já tem metas mais ousadas. Quer chegar ao Japão também em condições de brigar pelo pódio na pistola de 50 m. No Rio, ele terminou apenas na 39ª posição na fase de classificação.

"Quero bastante melhorar nos 50m, que é a mais difícil", explicou.

A partir de janeiro, o brasileiro já estará competindo internacionalmente mais uma vez. Disputará eventos na Alemanha e na Holanda. Nesta ida a Europa, aproveitará para ir até a Suíça buscar uma arma nova que ganhou de uma fornecedora. Depois, já tem prevista a participação em etapas da Copa do Mundo na Índia e no Azerbaijão.

No Brasil, segue treinando no clube A Hebraica e com a rotina de ir com frequência até Curitiba para visitar a namorada e também atiradora Rosane Budag.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo