Esporte

Campeões de beisebol desbancam seleção do ouro no "Oscar do esporte"

Reuters
Imagem: Reuters

Do UOL, em São Paulo

14/02/2017 17h46

A seleção brasileira olímpica de futebol masculino foi superada pelo Chicago Cubs no prêmio Laureus, o “Oscar do esporte”. Na cerimônia realizada nesta terça-feira (14), em Mônaco, a equipe de beisebol da MLB conquistou o prêmio de “equipe do ano”, batendo os comandados de Rogério Micale.

O feito dos Cubs em 2016 entrou para a história. Com o título da World Series, a equipe encerrou um jejum que durava quase 100 anos – a última conquista havia sido na temporada de 1908.

Além da seleção brasileira e dos Cubs, concorreram ao prêmio a seleção portuguesa, campeã da Eurocopa, o Cleveland Cavaliers, campeã da NBA, a Mercedes, campeã de construtores da Fórmula 1, e o Real Madrid, campeão da Liga dos Campeões 2015/16.

Xinhua/Chen Yichen
Imagem: Xinhua/Chen Yichen

A cerimônia contou com a presença de Cafu. O capitão do penta compareceu com uma camisa da Chapecoense e, em entrevista ao “Sportv”, pediu para que a tragédia com o clube catarinense não seja esquecida.

“Sabemos que não é do dia para a noite que vamos resolver os problemas de todo mundo lá. Mas temos que dar uma sequência, não podemos deixar cair no esquecimento. Isso serve para a imprensa também. Para que, a cada dia, possamos falar um pouco mais daquilo que está acontecendo na cidade de Chapecó e ajudar as pessoas que sofreram com essa catástrofe”.

Sensação da Rio-2016, Simone Biles é “atleta feminina do ano”

Eamonn M. McCormack/Getty Images for Laureus
Imagem: Eamonn M. McCormack/Getty Images for Laureus

O evento teve início premiando a sensação Simone Biles. Dona de cinco medalhas na Rio-2016 (quatro de ouro e uma de bronze), a norte-americana ficou com o prêmio de “atleta feminina do ano”. Ela recebeu o troféu das mãos de Nadia Comaneci, lenda da ginástica.

Aos 19 anos, ela desbancou Allyson Feliz (atletismo), Angelique Kerber (tênis), Katie Ledecky (natação), Elaine Thompson (atletismo) e Layra Kenny (ciclismo).

Bolt é o "atleta masculino do ano"

O jamaicano Usain Bolt conquistou pela quarta vez o Laureus. Medalha de ouro nos 100m, 200m e nos 4x100m nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a lenda do atletismo superou Stephen Curry (basquete), Mo Farah (atletismo), LeBron James (basquete), Andy Murray (tênis) e Cristiano Ronaldo (futebol).

Antes disso, Bolt já havia conquistou o prêmio em 2009, 2010 e 2013.

“Humilde e honrado. Vencer meu quarto Laureus atleta masculino do ano. Agradeço à academia e a todos os meus fãs”, escreveu Bolt nas redes sociais após o resultado.

Michael Phelps leva o "retorno do ano"

Matthew Lewis/Getty Images for Laureus
Imagem: Matthew Lewis/Getty Images for Laureus

Michael Phelps anunciou aposentadoria depois dos Jogos Olímpicos de 2012, voltou atrás e conseguiu incríveis seis medalhas na Rio-2016 (cinco de ouro e uma de prata). Como resultado, o nadador norte-americano conquistou o prêmio de “retorno do ano”.

Para ficar com o prêmio, Phelps desbancou Juan Martin Del Potro (tênis), Ruth Beitia (atletismo), Fabienne St. Louis (triátlon), Nick Skelton (hipismo) e Aksel Lund Svindal (ski na neve).

Rosberg é a "revelação do ano"

Matthew Lewis/Getty Images for Laureus
Imagem: Matthew Lewis/Getty Images for Laureus

No ano em que finalmente desbancou Lewis Hamilton e conquistou o Mundial de Fórmula 1, Nico Rosberg faturou o prêmio de “revelação do ano”.

O alemão, que anunciou a aposentadoria após o título, desbancou o Leicester (campeão inglês), Wayde Van Niekerk (responsável pela quebra do recorde de Michael Johnson), Almaz Ayana (recordista nos 10 mil metros com tempo de 14 segundos mais rápido que o anterior), a seleção de rúgbi de Fiji (campeã olímpica) e a seleção de futebol da Islândia (quartefinalista da Eurocopa).

O antigo piloto da Mercedes recebeu a honraria das mãos do brasileiro Emerson Fittipaldi, duas vezes campeão mundial de Fórmula 1.

Brasileiro perde no "esportes radicais"

Além da seleção brasileira de futebol, apenas mais um representante do país concorria em alguma categoria na premiação: o skatista Pedro Barros. Medalha de ouro no X-Games de Austin (EUA), ele, porém, acabou superado por Rachel Atherton (mountain biking), na categoria de “esportes radicais”.

Confira todos os prêmios da noite:

Atleta Masculino do Ano – Usain Bolt

Atleta Feminina do Ano – Simone Biles

Retorno do Ano – Michael Phelps

Equipe do Ano – Chicago Cubs

Revelação do Ano - Nico Rosberg

Atleta de Ação do Ano – Rachel Atherton

Melhor Esportista com Deficiência do Ano – Beatrice Vio

Espírito Esportivo - Leicester

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo