Esporte

Argentino morto em bar no RJ jogava futsal na 4ª divisão e será homenageado

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Bruno Thadeu e Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

27/03/2017 11h07

Matías Carena, argentino de 28 anos que morreu em um briga com brasileiros no Rio de Janeiro na madrugada de domingo, era jogador de futsal, mas não profissional. Ele defendia atualmente o Circulo Unidos G.O.N, clube de Buenos Aires que disputa a Primera D, equivalente à quarta divisão. Dividia seu tempo entre o esporte, os estudos e o trabalho.

Estava no Brasil de férias com os amigos há cerca dez dias e nesta semana já iria se reapresentar à equipe para o início do Campeonato Nacional, no próximo domingo. Carena estava no Circulo Unidos há apenas quatro meses, emprestado do Gimnasia y Esgrima de Vélez Sarsfield.

"Os outros jogadores já estavam treinando, mas o Matías havia nos avisado que já tinha programado férias para este período. O campeonato deveria ter começado nesse último domingo, mas acabou adiado. Ele estava feliz porque não iria perder nenhum jogo", contou ao UOL Esporte Lucas Frisi, coordenador do Circulo Unidos.

"Sua morte pegou todo mundo de surpresa, pois ele era um rapaz tranquilo, respeitoso que neste tempo aqui conosco nunca esteve envolvido em nenhum tipo de problema. Seus companheiros ficaram muito abalados. Nós decretamos luto de 48 horas. Todas as instalações do clube estão fechadas", afirmou Frisi.

Carena há tempos jogava futsal de forma amadora e durante muitos anos defendeu o Primera Junta, clube que também atua na quarta divisão. Frisi informou que já está em contato com a agremiação para que seja organizada uma jornada esportiva em sua homenagem.

"Estamos vendo como fazer para organizar esta última homenagem e estou em contato com a família para ajudar no que precisarem", afirmou.

Carena morreu após ele e dois amigos se envolverem em uma briga com cinco brasileiros no bairro de Ipanema. Ele foi agredido com socos e muletas e teria batido a cabeça em uma quina ao cair.

Procurada pelo UOL Esporte, a Polícia Civil do Rio de Janeiro informou que apura as causas do morte e não quis dar mais detalhes.

Em sua página no Facebook, o clube de Carena clama por justiça. "Matías veio ao clube com uma mochila cheia de ilusões e em suas merecidas férias uns assassinos lhe arrancaram a vida. Só pedimos a todos que compartam a publicação para pedir #justiçapormatias".

Esta é a segunda morte de um turista argentino no Rio de Janeiro neste ano. Natalia Capetti, de 42 anos, que havia sido baleada no Carnaval em uma favela morreu no fim de semana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo