Esporte

Vice-campeão mundial de canoagem é assassinado na frente da família no PR

Divulgação/ Prefeitura de São José dos Pinhais
Imagem: Divulgação/ Prefeitura de São José dos Pinhais

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em Curitiba (PR)

03/04/2017 14h30

Ao chegar em casa, a morte. José Agmarino de Jesus Coelho, o Zecão, vice-campeão mundial de Paracanoagem em 2016, na Alemanha, foi assassinado a tiros, nesse domingo, ao chegar em sua residência em um condomínio na cidade de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Zecão também foi atleta de futebol para amputados e ainda disputou provas de ciclismo e atletismo.

A Polícia Civil do Paraná investiga o caso e a suspeita é que o atleta teria sido vítima de pessoas ligadas ao tráfico, que tomou conta do prédio em que vivia na cidade paranaense.

Zecão estava com sua mulher e o filho de quatro anos, quando os três foram cercados por cinco rapazes. Apenas o paratleta foi baleado, sendo executado na frente de sua família.

O delegado Michel Teixeira, responsável pela investigação, afirma que ainda não sabe a razão do crime e explica que alguns dos criminosos estavam encapuzados. "A gente não tem uma motivação definida e vamos apurar isso ainda. Ele morava num condomínio complicado. Adolescentes envolvidos com o tráfico acabaram invadindo alguns apartamentos lá e fizeram seus negócios", disse Teixeira.

Segundo a polícia, a vítima teria reclamado diretamente com seus assassinos sobre as práticas criminosas no condomínio e teria sido jurado de morte. Foi o quarto assassinato no mesmo condomínio em cerca de três meses. "São 16 prédios, todos de habitação de baixa renda. Algumas pessoas abandonaram esses apartamentos e outras pessoas tomaram posse e praticam alguns crimes ali", contou Teixeira.

O prédio fica em uma região simples, atrás do Aeroporto Afonso Pena. O local não tem câmeras de segurança e a família, por enquanto, é a única testemunha. A mulher de Zecão, cujo nome está sendo preservado pela polícia, passou a segunda-feira entre a liberação do corpo e o depoimento na polícia.

Perfil batalhador

Zecão era considerado uma pessoa combativa, o que pode ter lhe trazido problemas. Nascido em Belém, ele mudou-se para Curitiba para se integrar à seleção brasileira de paracanoagem. Multiatleta, Zecão era daqueles que brigavam pelos direitos e contra algumas políticas da Confederação Brasileira de Canoagem.

"Sempre foi um cara lutador pela canoagem. Era até meio polêmico porque ele ia pra cima mesmo, cobrava a Federação, brigava mesmo pela canoagem", conta Gelson Moreira, técnico de canoagem que conhecia Zecão.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo