Topo

Esporte

Nuzman deixa sede da PF após ficar em silêncio em depoimento

Léo Burlá/UOL
Imagem: Léo Burlá/UOL

Leo Burlá e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

05/09/2017 15h12

O presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Arthur Nuzman, esteve na sede da Polícia Federal, nesta terça-feira (5), mas se reservou ao direito de não falar durante o depoimento. A casa do dirigente foi alvo pela manhã de um mandado de busca e apreensão.

O depoimento de Nuzman estava marcado para as 14h30 (de Brasília). O dirigente deixou o prédio da Polícia Federal às 15h05. O testemunho foi tomado pelo delegado Frederico Skora.

A operação, batizada de Unfair Play, é um desdobramento da Lava Jato e investiga compra de voto e pagamento de propina na escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016.

O presidente do COB é apontado como suspeito de intermediar a compra do voto do representante do Senegal no Comitê Olímpico Internacional para a escolha da cidade do Rio de Janeiro. Para os procuradores, Nuzman é "figura central nas tratativas".

Na denúncia apresentada pelo Núcleo de Combate à Corrupção do Ministério Federal do Rio, Nuzman é tratado como uma peça que, sem ele, a "engenhosa e complexa relação corrupta" não teria ocorrido. Não há, no documento de 129 páginas divulgado pelo MPF, qualquer menção de que o presidente do COB tenha enriquecido ilicitamente ou tenha ele recebido propinas.

O MPF ainda promete investigar "movimentações suspeitas" nas contas do COB. Uma análise de um relatório de inteligência financeira do COAF mostra que, entre janeiro de 2014 e abril de 2015 foram sacados R$ 1,4 milhões em espécie das contas do COB.

A investigação contou com a colaboração do MP francês. Inicialmente, os procuradores franceses apuravam caso de doping no atletismo. A partir da denúncia de um antigo opositor de Nuzman no COB, o MP da França descobriu existência de um esquema de compra de votos, acionando a Polícia Federal brasileira para cooperação na investigação.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte