Topo

Esporte

Nuzman teve passaporte russo que gerava temor de fuga na PF apreendido

Luciano Belford/AGIF
Carlos Arthur Nuzman chega à sede da Polícia Federal para prestar depoimento Imagem: Luciano Belford/AGIF

Leo Burlá e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

05/09/2017 14h30

Além de dinheiro e documentos, a Polícia Federal apreendeu um passaporte russo de Carlos Arthur Nuzman, juntamente com um passaporte brasileiro e um diplomático. Os documentos foram retidos para impedir que ele saia do país. Todos esses estava em sua casa no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro.

Na ação de busca e apreensão, assinada pelo juiz federal Marcelo Bretas, havia uma suspeita de que Nuzman tinha obtido o passaporte russo para poder escapar do país se fosse necessário. A denúncia foi feita pelo ex-presidente da confederação de desportos no gelo Eric Maleson, que é desafeto de Nuzman.

Na busca feita esta manhã na casa do dirigente, foram encontrados R$ 480 mil em dinheiro, em cinco moedas. E também foram apreendidos os passaportes.

"Sabemos das questões na relação do ex-presidente da confederação de desportos no gelo com Nuzman (eles são inimigos). Isso será usado na valoração de seu depoimento. Mas pelo menos uma informação que ele deu bateu", afirmou a procuradora do MPF Fabiana Schneider em referência ao passaporte. A PF confirmou a retenção do passaporte.

A denúncia de Maleson é de que o passaporte foi dado em troca de um voto em favor de Sochi para sede da Olimpíada de Inverno. Mas o MInistério Público Federal não tem nenhuma prova ou indício de que isso seja verdadeiro. Havia, no entanto, a preocupação de que o cartola pudesse sair do país antes da conclusão da investigação. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte