Esporte

Mãe aos 17 e destruidora de recordes aos 23: conheça a "queniana voadora"

RunCzech/Divulgação
Joyciline Jepkosgei bate o recorde mundial dos 10 km com 29min43 Imagem: RunCzech/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

21/09/2017 04h00

Joyciline Jepkosgei é um fenômeno. Aos 23 anos, ela se tornou a primeira mulher a correr os 10 km na rua abaixo de 30 minutos e a meia-maratona abaixo de 1h05, com incríveis 1h04min56. Mas tão impressionante quanto seus recordes é sua trajetória. Ela só começou a competir profissionalmente no ano passado. E até 2013, não corria nem 5 km.

Até os 19 anos, a queniana costumava correr apenas dois quilômetros para ir de sua casa até a escola. Nunca havia treinado para valer. Antes, cuidava de afazeres domésticos e do filho Brandon, que nasceu quando ela tinha 17.

Joyciline já namorava o corredor Nicholas Koech e admirava seus treinos. Aos poucos, passou a imitá-lo. Eles já eram um casal quando Nicholas se tornou também o técnico de Joyciline.

A ascensão nos últimos anos impressiona. Não demorou muito até a queniana começar a ter bons resultados em disputas locais. O marido/treinador a convenceu que eles se mudassem para Iten, pequena cidade no Quênia a 2.400m acima do nível do mar e conhecida por formar inúmeros campeões na corrida.

No início do ano passado, Joyciline fez 1h09min09 em uma meia-maratona na altitude de Nairobi, capital queniana. Para quem a acompanhava de perto, uma coisa estava clara: aquela corredora "tardia" tinha muito potencial.

E após bons resultados em 2016, foi em abril que Joyciline espantou o mundo da corrida. Na Meia-Maratona de Praga, ela se tornou a primeira mulher a fazer os 21 km abaixo de 1h05. Além disso, bateu outros três recordes mundiais na prova, nos 10 km, 15 km e 20 km.

“Fiquei um pouco surpresa ao quebrar outros três recordes no caminho, mas eu estava muito confiante no meu corpo e na minha corrida. E sinto que posso fazer melhor na meia-maratona”, declarou Joyciline.

Mas antes disso, a queniana superou outra barreira simbólica na corrida. No início deste mês, bateu o recorde dos 10 km com 29min43, tornando-se a primeira mulher a correr a distância abaixo de 30 minutos. Resumindo, foram cinco recordes em apenas cinco meses.

E Joyciline tem planos ousados. “Meu objetivo é melhorar e quebrar meus recordes antes de atacar o recorde mundial da maratona daqui a alguns anos”, avisou. O segredo dessa jovem queniana? Ela explica: “A coisa mais importante na minha corrida é que eu ouço como meu corpo está se sentindo. Corro com o coração”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo