Esporte

Bicampeão olímpico Robert Scheidt diz que não disputará Tóquio-2020

Reuters
Robert Scheidt ficou fora do pódio da classe Laser na Olimpíada do Rio Imagem: Reuters

Do UOL, em São Paulo

15/10/2017 11h52

Um dos maiores vencedores do esporte brasileiro não estará na Olimpíada de Tóquio, em 2020. Aos 44 anos, Robert Scheidt disse em entrevista ao Esporte Espetacular, da Rede Globo, neste domingo (15) que optou por não competir daqui três anos e assim se aposenta das disputas olímpicas. 

 “É a decisão correta pro momento, mas eu não me arrependi em nada. Foi uma trajetória maravilhosa. Eu queria continuar e dar sequência, mas chega um momento que tem que sentar, avaliar o momento da vida e ver se a coisa está andando do jeito que você quer andar”, disse Scheidt citando ainda os filhos.

“Tenho dois filhos em casa. Quero passar mais tempo com eles. Eles sempre perguntam quando vou voltar, ele quer jogar futebol comigo, velejar. São coisas que pesam”, explicou.

Logo depois da exibição da reportagem, Scheidt também publicou uma mensagem em seu Instagram: "Agora é oficial. encerro a minha trajetória olímpica", disse.

 

 

Agora é oficial: encerro a minha trajetória olímpica, não irei a Tokyo2018. #globoplay #esporteespetacular #bancodobrasil #bbnosesportes #rolex

Uma publicação compartilhada por Robert Scheidt (@robert.scheidt)

 

 

em

Scheidt também lamentou o resultado na Rio-2016. “Quarto lugar deixa um gosto amargo na boca. É um bom resultado, mas ninguém lembra. É aquela quase medalha. O volume de treinamento que eu teria que fazer para os próximos dois anos é muito grande e optei por não dar sequência ao projeto. Pequenas lesões vão minando a capacidade de ter um volume muito grande de treinamento”, comentou.

Em 2017, Scheidt disputou a classe 49er. Ele aceitou o convite do proeiro Gabriel Borges para velejar em um barco maior. O bicampeão olímpico ainda disse que, apesar de se aposentar das classes olímpicas, não deixará o esporte.

“O que me levou a vela quando garoto foi a sensação de liberdade usando a força do vento e vou continuar fazendo. A vida sem a vela não faz sentido”.

Robert Scheidt é bicampeão olímpico, tendo conquistador um ouro em Atlanta-96 e outro em Atenas-2004, além de duas pratas – Sidney-2000, Pequim-2008 e bronze em Londres. Também conquistou 11 títulos mundiais na laser e três na star.

O brasileiro ficou no quarto lugar geral na classe Laser nos Jogos do Rio de Janeiro e havia deixado aberta ainda em 2016 a possibilidade de participar de Tóquio 2020 em outra categoria.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo