Topo

Esporte

Americano que superou Bolt em 2017 é investigado por esquema de doping

Alexander Hassenstein/Getty Images
Justin Gatlin comemora a conquista do ouro nos 100m rasos no Mundial de Atletismo Imagem: Alexander Hassenstein/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

18/12/2017 19h21

O americano Justin Gatlin, atual campeão mundial dos 100 m rasos (com direito a vitória sobre Usain Bolt), está sob investigação de autoridades do esporte e doping após uma denúncia do jornal britânico “The Telegraph”.

A publicação enviou repórteres infiltrados ao centro de treinamento do velocista e presenciou uma negociação entre o técnico de Gatlin, o ex-medalhista de ouro Dennis Mitchell, e o empresário Robert Wagner a respeito do uso de testosterona de hormônio de crescimento em um ator que treinava para um filme.

Mitchell e Wagner também foram gravados dizendo que o uso de substâncias proibidas no atletismo ainda era amplo, detalhando como testes positivos de doping poderiam ser evitados. O empresário teria inclusive dito, em uma reunião, que Gatlin vinha usando drogas que melhorariam seu desempenho.

Gatlin nega a afirmação e, por meio de seus representantes legais, rompeu com o treinador Mitchell. O velocista, que foi suspenso do esporte em 2001 e 2006 por doping, também apresentou os registros de mais de cinco anos de testes antidoping para demonstrar que ele não havia sigo pego nos exames no período.

Empresário responsável pela carreira do americano, Renaldo Nehemiah explicou a relação de Gatlin e Robert Wagner, que teriam se trabalhado juntos em no máximo três ocasiões. Nehemiah informou que o atleta não estava presente quando substâncias proibidas foram discutidas com o empresário e seu treinador.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte