Topo

Esporte

Rapper e Curry se interessam em comprar franquia da NFL à venda

Bob Leverone/AP
Jerry Richardson, proprietário do Carolina Panthers Imagem: Bob Leverone/AP

Do UOL, em São Paulo

18/12/2017 18h47

Jerry Richardson, dono do Carolina Panthers, anunciou na última semana que a equipe de sua propriedade na NFL estava à venda. Em resposta quase que imediata, o rapper P. Diddy manifestou interesse em ser o comprador, publicando uma mensagem no Twitter no domingo (17) demonstrando seu desejo. Não tardou para que outras personalidades se juntassem a ele. Stephen Curry, astro do Golden State Warriors, e Colin Kaepernick, jogador da NFL que está sem time, se disponibilizaram para fazer parte de um grupo que assumiria o controle da franquia.

Richardson, 81 anos, é ex-jogador da NFL, ex-empresário do ramo alimentício e dono dos Panthers desde 1995, quando o time foi fundado. Acusado de assédio sexual e de tratar mal seus empregados, o proprietário optou por colocar o time, avaliado em US$ 2,3 bilhões (R$ 7,5 bilhões) pela “Forbes”, à venda.

“Eu gostaria de comprar os Panthers. Espalhem a palavra. Retuitem! Não há afro-americanos proprietários majoritários na NFL. Vamos fazer história”, escreveu P. Diddy, cuja fortuna está avaliada em US$ 820 milhões (R$ 2,6 bilhões).

Nascido na Carolina do Norte e torcedor do Carolina Panthers, Stephen Curry entrou na onda. “Eu quero estar dentro”, publicou em seu Twitter.

Já Kaepernick, que tem processo em curso contra todas as franquias da NFL, as quais ele acusa de não contratarem-no por conta de seu ativismo político, foi o último a se pronunciar. “Quero fazer parte do grupo de proprietários. Vamos fazer isso acontecer”, escreveu.

Apesar de Curry e Kaepernick serem milionários, nenhum deles tem a fortuna necessária para comprar um time da NFL. Diddy está mais próximo, mas ainda assim não deve conseguir a compra sem outros sócios. O último time da NFL que trocou de proprietários foi o Buffalo Bills, comprado em 2014 por Terrence Pegula, bilionário da área de gás natural e da indústria imobiliária. Ele teria pago, em espécie, US$ 1,4 bilhão pelo negócio.

Além do dinheiro, o grupo ou indivíduo interessado no Carolina Panthers teria que ser aprovado pelos demais donos da NFL. Apenas Shad Khan, proprietário do Jacksonville Jaguars, não é um homem (ou mulher) branco. Além de Khan, Zygi Wilf, do Minnesota Vikings é o único não-americano entre os 32 donos da liga.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte