Topo

Esporte

Não tem só Copa! Confira eventos que prometem agitar o esporte em 2018

SERGEI KARPUKHIN/Reuters
Taça da Copa do Mundo exposta antes do sorteio para o Mundial de 2018, na Rússia Imagem: SERGEI KARPUKHIN/Reuters

Do UOL, em São Paulo

30/12/2017 04h00

A chegada de 2018 carregará uma expectativa a mais para os fanáticos por esporte: é ano de Copa do Mundo! Pouco mais de cinco meses separam as festividades de Réveillon ao maior evento de futebol do planeta, cuja abertura, na Rússia, será em 14 de junho, com a seleção dos anfitriões encarando a Arábia Saudita, em Moscou. A final será dia 15 de julho.

Mas a próxima temporada esportiva não se resume ao Mundial de futebol. O calendário de competições para 2018 reserva grandes atrações até para quem gosta de frio, afinal tem Jogos Olímpicos de Inverno, em fevereiro. Será também um ano para rever Felipe Massa e outros ex-pilotos brasileiros de Fórmula 1 competindo em pistas nacionais. 

O UOL Esporte destaca alguns eventos imperdíveis para usufruir neste novo ano que vai nascer.

Futebol brasileiro - e o calendário apertadíssimo

WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO

Por conta da Copa do Mundo, o já desgastante calendário do futebol nacional terá laço ainda mais apertado. Logo em janeiro, os estaduais, a Copa do Brasil e a Libertadores já estarão na ativa. O Brasileirão terá início em abril, mas irá parar entre junho e julho devido ao Mundial na Rússia. 

No segundo semestre, além da final da Copa do Brasil, da definição do Brasileirão e de eventuais decisões continentais (Libertadores e Sul-Americana), o Brasil ainda poderá ter um representante no Mundial de Clubes, em dezembro. Ufa!

No tênis, os Grand Slams e o retorno de Serena

Robert Deutsch-USA TODAY Sports
Imagem: Robert Deutsch-USA TODAY Sports

A temporada de 2018 do tênis começa oficialmente no último dia de 2017, com o ATP 250 de Brisbane, um dos eventos que servem como aquecimento para o primeiro Grand Slam do ano, o Aberto da Austrália.

O evento em Melbourne, entre os dias 15 e 28 de janeiro, marcará o retorno de Serena Williams ao circuito. A americana, ex-número 1 do mundo, havia deixado as quadras para ser mãe - em setembro, nasceu a primeira filha da tenista, Alexis Olympia.

Líder do ranking mundial entre os duplistas, o brasileiro Marcelo Melo começa a defender na Austrália a sua soberania na modalidade ao lado do polonês Lukasz Kubot.

Anote na agenda também as datas dos três Grand Slams restantes: Roland Garros, na França (27 de maio a 10 de junho), Wimbledon, na Inglaterra (2 a 15 de julho) e US Open, nos Estados Unidos (27 de agosto a 9 de setembro).

Super Bowl 52: título em jogo e astro pop no palco

Kirby Lee-USA TODAY Sports
Imagem: Kirby Lee-USA TODAY Sports

A 52ª edição da final da NFL, a liga profissional de futebol americano, será no US Bank Stadium, casa do Minnesota Vikings, no dia 4 de fevereiro. Atual campeão do Super Bowl, o New England Patriots de Tom Brady, um dos maiores quarterbacks da história e marido da modelo brasileira Gisele Bundchen, está no páreo por mais um título.

Um dos eventos esportivos mais assistidos do planeta, o Super Bowl também é famoso pelas atrações musicais no intervalo. Em 2018, o show ficará por conta do astro pop Justin Timberlake.

Ásia recebe os Jogos Olímpicos de Inverno

REUTERS/Grigory Dukor
Imagem: REUTERS/Grigory Dukor

A cidade de PyeongChang, na Coreia do Sul, organizará a 23ª edição da Olimpíada das modalidades em gelo e neve, entre os dias 9 e 25 de fevereiro. Até o momento, dois brasileiros têm participação garantida no evento: a patinadora Isadora Williams e o esquiador Michel Macedo.

Para sorte de quem acompanhará os Jogos pela TV, a expectativa é de que seja a edição mais fria da competição em 20 anos, com a sensação térmica no dia da abertura podendo chegar a 14 graus negativos na escala Celsius.

Basquete rumo ao Mundial

Andrej Isakovic/AFP Photo
Imagem: Andrej Isakovic/AFP Photo

A seleção brasileira masculina de basquete seguirá em busca da classificação para o Mundial da China, em 2019 - o formato das eliminatórias foi alterado pela Fiba e aumentado em modelo semelhante às datas Fifa no futebol.

A equipe treinada pelo croata Aleksandar Petrovic enfrentará Colômbia (22 de fevereiro), Chile (25 de fevereiro), Venezuela (29 de junho) e Colômbia outra vez (2 de julho). Haverá datas também em setembro, novembro e dezembro.

O Brasil lidera o Grupo B das eliminatórias para o Mundial, com duas vitórias em duas partidas. O Mundial de 2019 será a única forma de classificação direta para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

E a seleção brasileira feminina? Bem, não obteve vaga para o Mundial da Espanha de 2018...

Felipe Massa e outros ex-pilotos da F1 voltam para o Brasil

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Aposentado da Fórmula 1 ao fim de seu contrato com a Williams, Felipe Massa ainda não sabe por qual será o destino nas pistas, mas já tem um compromisso marcado. Ele participará da corrida de abertura da temporada de 2018 da Stock Car, dia 10 de março, em Interlagos.

A corrida será em duplas, e Massa formará parceria com Cacá Bueno. Em princípio, ele participará apenas desta prova na categoria. Será o retorno do piloto a uma competição nacional desde 1999 (quando foi campeão da Fórmula Chevrolet) e a primeira em carros de turismo desde 2002.

Outros brasileiros com passagens pela Fórmula 1 também serão novidades na Stock Car em 2018: Felipe Nasr e Nelsinho Piquet. Ao contrário de Massa, ambos farão a temporada completa.

Fórmula 1 sem brasileiros, mas com recorde de corridas

Clive Mason/Getty Images
Imagem: Clive Mason/Getty Images

A temporada de 2018 da Fórmula 1 será a primeira desde 1970 sem brasileiros no grid. Mas não faltarão atrativos para acompanhar as 21 provas agendadas para o ano que vem, igualando recorde de GPs na categoria. A começar, o previsível duelo de tetracampeões entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel a partir da corrida de abertura, em Melbourne, na Austrália, dia 25 de março.

O calendário contará com o retorno de duas etapas tradicionais, na Alemanha e na França. O GP do Brasil será a penúltima prova da temporada, em 11 de dezembro.

Vôlei: Mundial e Liga pela frente

Reprodução
Imagem: Reprodução

As seleções brasileiras de vôlei terão agenda cheia a partir de maio, com as duas principais competições internacionais pela frente: o Campeonato Mundial e a Liga Mundial (a versão feminina, antes chamada de Grand Prix, receberá a mesma denominação do masculino a partir de 2018).

As primeiras a entrarem em quadra são as meninas, com o início da Liga em 15 de maio. As finais serão entre 27 de junho e 1º de julho - grupos e sedes ainda serão definidos pela Federação Internacional de Vôlei. O Mundial Feminino ocorrerá no Japão, de 29 de setembro a 20 de outubro - o Brasil buscará o inédito título da competição.

Já a seleção masculina disputará a Liga entre 25 de maio e 24 de junho, com finais entre 4 e 8 de julho. O Brasil é o maior vencedor da competição, com nove troféus, mas não a conquista desde 2010. O Mundial será entre 9 e 30 de setembro, na Bulgária e Itália - a equipe de Renan Dal Zotto é a atual vice-campeã.

Neymar na final da Liga dos Campeões?

AFP PHOTO / FRANCK FIFE
Imagem: AFP PHOTO / FRANCK FIFE

Antes de a Copa da Rússia monopolizar a atenção mundial, o futebol conhecerá a melhor equipe da Europa com a final da Liga dos Campeões, que em 2018 será em Kiev, na Ucrânia, em 26 de maio.

A fase final do torneio terá início em fevereiro, exibindo como atração o confronto entre o Real Madrid, atual campeão, e o Paris Saint-Germain de Neymar. Despachar o time de Cristiano Ronaldo dos mata-matas é o grande desafio do camisa 10 da seleção brasileira para tentar chegar ao jogo final da Liga e vir cheio de moral para o Mundial.

As finais da NBA. E mais um adeus de LeBron?

AP/Tony Dejak
Imagem: AP/Tony Dejak

A definição do campeão da temporada 2017/18 da liga norte-americana de basquete ocorrerá entre o fim de maio e o início de junho. Mas o principal atrativo deverá ficar reservado para o pós-torneio.

Astro do Cleveland Cavaliers e da NBA, LeBron James será agente livre a partir de junho do próximo ano. Ou seja, pode optar por renovação de contrato ou ficar aberto a outras propostas. A decisão sobre qual equipe o ala atuará costuma mobilizar os Estados Unidos - e os fãs de basquete, obviamente.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte