Topo

Esporte

Triatleta sul-africano é atacado com serrote e tem pernas cortadas

AP
Mhlengi Gwala foi atacado enquanto treinava em Durban, na África do Sul Imagem: AP

Do UOL, em São Paulo

07/03/2018 11h57

O triatleta Mhlengi Gwala foi brutalmente ferido durante treinamento na cidade de Durban, na África do Sul. Segundo a imprensa internacional, Gwala foi atacado na terça-feira no momento em que subia uma colina íngreme de bicicleta.

Homens não identificados usaram um serrote para cortar as duas pernas da vítima. O atleta de 27 anos teve seus pertences roubados.

Ferido, Mhlengi Gwala voltou à estrada rastejando em busca de ajuda. Um motorista socorreu o atleta, que foi submetido a cirurgia na terça-feira. Gwala afirmou não que conseguiu compreender o idioma falado pelos homens que o atacaram.

De acordo com a BBC, existe grande risco de amputação de uma das pernas, pois houve corte na artéria principal. No entanto, Gwala não corre risco de morrer.

A polícia da África do Sul disse ser um caso de tentativa de homicídio e abriu investigação.

"Ele [triatleta] pensou que eles estavam indo para roubá-lo. Então, ele parou e deu seu celular, mas eles não queriam seu celular, seu relógio e sua bicicleta. Eles o arrastaram para os arbustos à beira da estrada, pegaram uma serra e começaram a cortar a perna", disse para a “BBC” o porta-voz da polícia Nqobile Gwala.

"Eles continuaram cortando e quando chegaram ao osso, a serra ficou presa, porque não era tão afiada. Aí eles começaram na outra perna", acrescentou o porta-voz.

Nas redes sociais, o medalhista de bronze no triatlo Henri Schoeman disse ter se informado com os médicos que atendem Gwala. Segundo Schoeman, os médicos comunicaram que "serão capazes de salvar a perna que ficou mais lesionada, e que Gwala terá uma longa recuperação antes de pensar em voltar a competir".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte