Topo

Esporte

Campanha para triatleta sul-africano atacado com serrote levanta R$ 107 mil

AP
Mhlengi Gwala, triatleta que foi atacado na África do Sul Imagem: AP

Do UOL, em São Paulo

09/03/2018 10h37

De acordo com reportagem da emissora britânica "BBC", uma campanha de financiamento coletivo arrecadou mais de 33 mil dólares (mais de R$ 107,3 mil) para ajudar o sul-africano Mhlengi Gwala. O triatleta foi brutalmente ferido em tentativa de assalto em seu país natal e teve as pernas cortadas com serrotes.

Gwala passa bem após passar por cirurgia. Segundo Dennis Jackson, diretor do programa para atletas de elite da província de KwaZulu-Natal, está sendo feito o possível para que o triatleta não precise ser amputado.

Jackson ainda diz que espera ver Gwala competindo de novo, ainda que não saiba em que nível.

"Não se surpreenda se o vermos de volta na elite mundial em um ano ou dois. Como várias crianças, ele teve um pouco de dificuldade para crescer, mas ele decidiu que queria mudar sua vida e praticar esporte, e foi o que ele fez. Então, quando as pessoas perguntam se ele vai superar isso, eu digo que com certeza vai. Ele tem a mentalidade, tem a vontade, tem a força", disse o dirigente.

O triatleta teve seu dinheiro, seu celular e sua bicicleta roubados na violenta tentativa de assalto. Segundo o site em que o financiamento coletivo está hospedado, o dinheiro vai ajudar a quitar seus custos médicos. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte