Topo

Esporte

Wada diz que russos sempre serão vistos com desconfiança por doping

Matt Slocum/AP
Por doping, Rússiafoi representada na Rio-2016 por 271 atletas, em vez de 389 Imagem: Matt Slocum/AP

Do UOL, em São Paulo

21/03/2018 12h58

Em um simpósio da Agência Mundial Antidoping (Wada), realizado em Lausanne, na Suíça, o presidente Craig Reddie afirmou que atletas russos serão as principais vítimas da falta de transparência do país europeu em relação ao controle de dopagem. Para Reddie, sem a contribuição das autoridades esportivas locais, os competidores russos sempre serão vistos como possíveis trapaceiros no esporte.

“Os grandes perdedores aqui são os atletas russos. Suas participações em eventos futuros continuarão sendo questionadas e o resto do mundo não será convencido que uma mudança significativa aconteceu. Uma ação real é necessária. É a hora para essa situação mudar. Se não, ela causará danos aos esportes. Todas as vitórias russas serão questionadas”, declarou.

O presidente da Wada relatou que uma aproximação da agência com os órgãos esportivos russos foi tentada nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, sem sucesso.

“Fizemos uma oferta a funcionários russos em Pyeongchang para visitar o laboratório de Moscou juntos, mas parece que nossa oferta foi feita para ouvidos surdos. Também escrevemos ao Comitê Investigativo Russo quatro vezes para oferecer nossa ajuda e não tivemos uma única resposta”, afirmou.

A Wada exige que a Rússia admita que teve um esquema de doping patrocinado pelo Estado e que o laboratório antidopagem de Moscou passe por uma inspeção, um requisito novo da agência. Estas são as duas etapas são tidas como necessárias para que o esporte do país seja completamente aceito globalmente após os escândalos descobertos pelo relatório de Richard McLaren.

Mais Esporte