Topo

Esporte

Ex-jogador da NFL recusa hall da fama e diz que esporte destruiu sua vida

Norm Sytaria/AP
Corey Widmer quando jogava pelos Giants, em 1997 Imagem: Norm Sytaria/AP

DO UOL, em São Paulo

28/03/2018 10h41

Jogador que defendeu o New York Giants entre 1992 e 1999, Corey Widmer recusou entrar no hall da fama da universidade que se formou, a Montana State, por considerar que o futebol americano “destruiu a sua vida”.

Em entrevista para o jornal “Bozeman  Daily  Chronicle”, o ex-jogador da NFL contou que sofre com problemas de depressão, memória e alterações de humor. Aos 49 anos, ela ainda teme sofrer de encefalopatia traumática crônica (CTE), a doença cerebral degenerativa que pode ser provocada pelo excesso de concussões.      

"Eu nunca quero dar a impressão de que o futebol é seguro e os ferimentos são de curto prazo. Não são, eu sou a prova. Estas são as coisas com as quais você começa a se preocupar. Estou deprimido até o grau 2, mas tenho muito dinheiro... e algumas pessoas podem dizer que ainda vale a pena”, disse.

O ex-jogador ainda disse que, se tivesse recebido conselhos quando adolescente, ele teria escolhido outro caminho para a sua vida. “Se alguém pudesse ter explicado tudo isso para mim quando eu tinha 14 anos, eu teria feito tudo diferente em um piscar de olhos. Eu gostaria de ter outra coisa”, completou.

Mais Esporte