Topo

Esporte

Transferência fará CR7 lucrar quase o dobro de LeBron. Por que a diferença?

Francisco Seco/AP
Cristiano Ronaldo comemora seu gol na vitória de Portugal sobre Marrocos na Copa do Mundo Imagem: Francisco Seco/AP

Do UOL, em São Paulo

11/07/2018 04h00

Dois jogadores que são considerados por muitos os melhores em atividade em suas respectivas modalidades resolveram mudar de ares para a próxima temporada. Cristiano Ronaldo deixou o Real Madrid rumo à Juventus, enquanto LeBron James trocou o Cleveland Cavaliers pelo Los Angeles Lakers. Os dois assinaram contratos de quatro anos: o acordo deve render ao português R$ 990,80 milhões segundo a imprensa europeia, enquanto o americano vai ganhar R$ 592,07 milhões. O abismo entre os dois valores se explica pelas diferenças entre o mercado do futebol e o da NBA.

Na liga profissional americana de basquete, não há o conceito de direitos federativos. Um jogador sob contrato só pode mudar de ares se outra franquia aceitar herdar seu contrato, ou se for dispensado e negociar como agente livre. Neste cenário, não há compra e venda de jogadores do porte de CR7 e LeBron.

Para a temporada 2018/2019, uma franquia da NBA só poderá gastar e/ou receber R$ 20 milhões no total de todas as suas transferências feitas durante o ano. Geralmente, esse valor é utilizado como troco na negociação de trocas de jogadores e para comprar escolhas do Draft. Como base de comparação, a Juventus pagou R$ 473,36 milhões ao Real Madrid para contratar Cristiano Ronaldo.

Isso impede que jogadores da NBA tenham parcelas de seus direitos e lucrem em suas próprias transferências. Além disso, não há nas negociações o conceito de luvas tão comum no mercado do futebol.

Assim, os R$ 592,07 milhões que LeBron vai ganhar em seus quatro anos como jogador dos Lakers são apenas de salários. Se a comparação fosse restrita aos rendimentos mensais, ele venceria CR7, que vai ganhar R$ 540,98 milhões da Juventus no período.

A questão é que Ronaldo ainda tem a receber R$ 449,82 milhões de luvas e de direitos na negociação, o que faz com que sua transferência para a Juventus seja mais lucrativa do que a de LeBron para os Lakers.

O cenário poderia ser minimizado em caso de renovações contratuais, mas a NBA tem teto salarial. Assim, o valor que LeBron receberá é o máximo permitido para contratos assinados nesta temporada. Por isso, o americano só vai superar o português se a Juventus conseguir renovar o contrato do jogador de futebol por um salário muito menor. 

Mais Esporte