Topo

Esporte

Beisebol, futebol e paraquedas: a ligação de George H.W. Bush com o esporte

David J. Phillip/Getty Images
George H.W. Bush e seu filho participaram da cerimônia do Jogo 5 da World Series de 2017 Imagem: David J. Phillip/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

01/12/2018 17h50

George H.W. Bush, ex-presidente dos Estados Unidos morto aos 94 anos nesta sexta-feira (30), era conhecido pelo seu grande amor pelo esporte, em especial o beisebol. Em sua gaveta no Salão Oval, por exemplo, ele manteve guardada durante todo seu mandato, entre 1989 e 1993, a luva que usara nos tempos da universidade. 

Jogador de primeira base e rebatedor canhoto, Bush foi vice-campeão universitário com Yale em 1947 e 1948, sendo capitão neste último ano. Em entrevista à revista Sports Illustrated, em 2007, ele afirmou que "a maioria dos jogadores era de veteranos [da Segunda Guerra Mundial] e tinha voltado de lá, então isso nos deixava menos apreensivos. Por outro lado, isso não amenizou nosso entusiasmo e vontade de vencer, o que não conseguimos". 

"Sei que, na política, ajuda ser competitivo e aprender e exercer o espírito esportivo. Então, eu vi que minha modesta carreira no beisebol em Yale foi extraordinariamente útil para mim quando eu entrei na política e saí do mundo dos negócios", declarou.

arquivo pessoal/Bush Library
George H. W. Bush, ex-presidente dos EUA, foi jogador de futebol na juventude Imagem: arquivo pessoal/Bush Library

Antes de Yale, ele já havia sido capitão do time de beisebol e de futebol durante o ensino médio. Em um livro de memórias, sua filha mais nova, Dorothy Bush Koch, relembrou de quando ele, ainda jovem, se gabara com a mãe por ter anotado um hat-trick (três gols). "Isso é ótimo, George. Mas e como o time inteiro jogou?", perguntou ela.

Terminada a carreira nos gramados, Bush seguiu ligado ao esporte, sendo presença garantida em jogos do Houston Astros, da MLB, liga norte-americana profissional de beisebol. Em outubro do ano passado, ele e seu filho, George W. Bush, que também foi presidente, entre 2001 e 2009, participaram da cerimônia de abertura do Jogo 5 da World Series de 2017, entre os Astros e o Los Angeles Dodgers. À ocasião, o time texano venceu por 13 a 12 e garantiu seu primeiro título da MLB na história. 

Os dois, no entanto, tinham uma ligação maior com o outro time do estado, o Texas Rangers. O filho, por sinal, participou de um conjunto que comprou o clube em 1989 - ele deixou o negócio em 1998, quando vendeu sua parte. 

Em fevereiro de 2017, também George H.W. Bush participou do sorteio do pontapé inicial do Super Bowl 51, sediado em Houston, onde o New England Patriots venceu o Atlanta Falcons por 34 a 28. 

Enquanto aviador das forças norte-americanas na Segunda Guerra Mundial, ele foi obrigado a ejetar de sua aeronave uma vez. Por isso, ele decidiu comemorar seus 75º, 80º, 85º e 90º aniversários desta maneira. Na última vez, ele pulou de um helicóptero próximo à sua residência de férias, em Kennebunkport, no estado do Maine. 

Bush também é membro do Hall da Fama do golfe desde 2011, eleito por suas contribuições ao esporte durante a vida. A Walker Cup, torneio bienal disputado desde 1929 entre norte-americanos, ingleses e irlandeses, é nomeado em memória do avô de George H.W. Bush, George Herbert Walker, ex-presidente da Associação de Golfe dos Estados Unidos (USGA, na sigla em inglês). O próprio ex-presidente, por sua vez, praticava com frequência o esporte, próximo à casa de veraneio, no Maine. 

Mais Esporte