Topo

Esporte

Time da NFL dispensa atleta após vídeo em que aparece chutando uma mulher

Adam Glanzman/Getty Images
Logo em seu primeiro na NFL, em 2017, Kareem Hunt terminou a temporada como líder em jardas terrestres Imagem: Adam Glanzman/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

01/12/2018 16h21

O Kansas City Chiefs, time da NFL, a liga profissional de futebol americano, dispensou o running back Kareem Hunt, de 23 anos, nesta sexta-feira (30), após a publicação de um vídeo em que ele aparece agredindo uma mulher. O incidente aconteceu em 10 de fevereiro deste ano, em um hotel em Cleveland, onde ele possui um apartamento. 

Divulgada pelo site norte-americano TMZ Sports, a gravação mostra o atleta discutindo e empurrando a mulher, de 19 anos. Ela revida o acertando no rosto. Após um amigo puxá-lo para longe, virando em um corredor onde não é possível vê-lo, Hunt surge empurrando outro colega, que se choca com a mulher, a fazendo colidir com uma parede; ambos aparentam ficar desnorteados e não conseguem se levantar direito. Enquanto um homem tenta contê-lo, Hunt alcança a mulher caída e a dá um chute. 

Chamada ao local, a polícia de Cleveland não prendeu ninguém e, depois de investigação, não abriu um processo formal contra Hunt. Apesar disso, a NFL seguiu com a apurando o caso, ouvindo a vítima e testemunhas. Após a publicação do vídeo, a NFL, por meio de nota, informou que "a investigação agora contará com uma revisão dos novos fatos tornados publicos hoje [sexta-feira]". 

Hunt foi colocado na Lista de Isenção do Comissário, isto é, ainda que seja contratado por outro time, ele não poderá treinar, nem ser relacionado para jogos enquanto a investigação da liga não for concluída e, caso necessário, for decidida a punição. 

Segundo a ESPN norte-americana, a NFL e o Kansas City Chiefs já haviam tentado obter a gravação com o hotel. No entanto, a direção do local alegou que somente as cederia a autoridades oficiais. Devido ao inquérito sobre o caso, a polícia de Cleveland também não as disponibilizou. 

Em nota, os Chiefs afirmaram que, à época do incidente, questionou Hunt sobre o caso. De acordo com o time, o jogador "não foi verdadeiro naquelas discussões. O vídeo divulgado hoje [sexta] confirma isso. Nós estamos dispensando Kareem imediatamente". 

"Eu me arrependo profundamente pelo que fiz. Espero seguir em frente depois disso", declarou o atleta por meio de um comunicado oficial. 

Segundo o TMZ, à polícia, a vítima alegou que foi agredida por não negar relações sexuais com um amigo do jogador. Uma testemunha, por outro lado, disse que ela havia ofendido Hunt de maneira racista após ele ter pedido que se retirasse. 

Após passar pela liga universitária com o time de Toledo, Hunt foi selecionado pelos Chiefs na terceira rodada (86º no geral) do Draft da NFL de 2017. Em sua primeira temporada, somou 1.327 jardas terrestres, o líder do quesito em toda a liga. Até sua dispensa, ele havia participado de todas as 11 partidas de Kansas City nesta temporada. Até então, somara 824 jardas terrestres, sendo o quinto melhor na estatística na liga. 

Com contrato de quatro anos, que se expiraria em 2020, Hunt tinha salário anual médio de US$ 610 mil (R$ 2,358 milhões). 

Errata: o texto foi atualizado
02/12/2018 às 09h38
Ao contrário do que informado anteriormente, Kareem Hunt não foi direto do Ensino Médio para a NFL. O atleta jogou o futebol universitário, em Toledo, Ohio, e depois foi para a NFL. O erro foi corrigido.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte