Topo

Esporte


NFL fica sob pressão após demissão de cinco técnicos negros

Joe Robbins/Getty Images/AFP
Marvin Lewis, ex-técnico do Cincinnati Bengals Imagem: Joe Robbins/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

2019-01-02T17:53:52

02/01/2019 17h53

A temporada regular da NFL terminou no último domingo (30) com cinco técnicos negros demitidos ao longo do ano, quatro apenas nos últimos dias, inclusive na "Black Monday" ("Segunda-feira negra", em inglês), como já ficou popularmente chamado o dia seguinte ao término dos jogos. Agora, só restam dois negros empregados em uma liga que está sob pressão para aumentar a porcentagem de treinadores e executivos de minorias.

Desde 2003, a NFL adota a "Regra Rooney", que estimula as equipes a considerarem candidatos de minorias para os cargos de técnico e executivo, mas as recentes demissões aumentaram a discussão sobre raça na liga onde mais de 70% dos jogadores são negros.

Na NFL, é comum os técnicos perderem os empregos no final da temporada regular. Além dos cinco negros, três treinadores brancos também foram demitidos.

Entre os demitidos que são negros está Marvin Lewis, no Cincinnati Bengals desde 2003 e que, apesar de ter levado a equipe aos playoffs algumas vezes, terminou a terceira temporada consecutiva com mais derrotas do que vitórias.

Já o técnico Vance Joseph perdeu o emprego no Denver Broncos ao terminar a segunda temporada seguida do time também com mais derrotas do que vitórias, enquanto Steve Wilks foi o comandante do Arizona Cardinals, a pior equipe da temporada 2018 da NFL.

Os únicos dois técnicos negros empregados são Anthony Lynn, no Los Angeles Charges, que conquistou 12 vitórias e perdeu quatro jogos na temporada, e Mike Tomlin, que não conseguiu se classificar aos playoffs com o Pittsburgh Steelers. Além deles, o técnico Ron Rivera, do Carolina Panthers, tem ascendência latina e é o único outro treinador de minorias na liga.

Com oito vagas em aberto, é possível que alguns dos demitidos consigam novos empregos para a próxima temporada. Porém, fica a expectativa para ver se as equipes irão respeitar a "Regra Rooney".

Em novas regulamentações promulgadas há algumas semanas, as equipes que desejarem contratar um técnico ou executivo devem entrevistar ao menos um candidato de minoria. Os times ainda terão que documentar quem foram os entrevistados.

Mais Esporte