Topo

Esporte


Brasil terá "óculos solar" para controlar sono dos atletas em Tóquio-2020

Divulgação/COB
Brasil vai usar óculos que ajudam no despertar dos atletas em Tóquio-2020 Imagem: Divulgação/COB

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-03-18T04:00:00

18/03/2019 04h00

De olho nas dificuldades de uma Olimpíada com 12 horas de diferença no fuso horário, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) busca na ciência os detalhes que podem definir uma medalha nos Jogos de Tóquio-2020. Uma das preocupações da área técnica da entidade é com a regulagem do sono da delegação, o que será feito com a ajuda de óculos que irradiam alta luminosidade, o que contribui no aumento a temperatura corporal.

Conhecido popularmente como "banho de luz", esse dispositivo será usado especialmente em atletas que tiverem competições em horários que sejam mais "agressivos" para o organismo. O trabalho é coordenado pelo professor Marco Túlio de Mello, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que também ajudará a elaborar trabalhos para aqueles que precisam dormir, em vez de estarem despertados. Blecaute nas janelas será uma das táticas usadas no país oriental.

"Eles terão de se adaptar a uma nova estrutura de sono. Adequar uma hora por dia corresponde a um dia de ganho neste processo", explicou Jorge Bichara, diretor de esportes do COB.

Além deste trabalho especial, Bichara afirmou que os cuidados com a alimentação e a hidratação da delegação serão itens primordiais no Japão: "Há a promessa de calor forte em determinados eventos, o que aumenta a importância desses cuidados".

Na última terça-feira, o COB inaugurou uma escultura itinerante que marcou o início da contagem regressiva dos 500 dias para o início da Olimpíada. O corpo técnico da entidade entende que os atletas estão em reta final de preparação para o evento, ainda que alguns esportes ainda terão competições que definirão as vagas para 2020.

Ao contrário do que ocorreu na Rio-2016, o COB evita fazer projeções sobre o número de medalhas, mas afirma que a meta será alta. Com todo o aparato disponibilizado, a expectativa é que os atletas estejam bem acordados no Japão.

Mais Esporte