Topo

Brasil perde para Cuba e fica fora da final do vôlei após 3 edições do Pan

Abouba, da seleção brasileira masculina de vôlei, ataca durante semifinal do Pan contra Cuba - Alexandre Loureiro/COB
Abouba, da seleção brasileira masculina de vôlei, ataca durante semifinal do Pan contra Cuba Imagem: Alexandre Loureiro/COB

Do UOL, em São Paulo (SP)

03/08/2019 22h01

A seleção brasileira de vôlei masculino está fora da decisão dos Jogos Pan-Americanos. Na noite de hoje (3), pela semifinal, a equipe nacional foi dominada por Cuba, perdendo por 3 sets a 0 (parciais de 25/16, 25/22 e 25/21). Terá de se motivar agora para a disputa do bronze contra o Chile, seu oponente pela fase de grupos, que foi derrotado pela Argentina.

A ultima decisão masculina do Pan sem o Brasil havia sido a de Santo Domingo-2003. De lá para cá, foram dois ouros, no Rio-2007 e em Guadalajara-2011, e uma prata em Toronto-2015.

Mas, considerando a campanha brasileira na capital peruana, não dá para dizer que tenha sido um resultado surpreendente a queda na semifinal. Antes da derrota deste sábado, a equipe reserva brasileira havia perdido quatro sets (para rivais pouco expressivos como México e Chile, além do time reserva dos Estados Unidos). Contra os norte-americanos, já havia ficado a um fio de deixar o campeonato ainda na primeira fase.

A seleção foi ao Pan desfigurada, por conta de um conflito de calendário. O time principal vai disputar o Pré-Olímpico de 9 a 11 de agosto. Até por isso, é dirigido pelo assistente Marcelo Fronckowiak em Lima, e não por Renan Dal Zotto. Cuba, no entanto, vive a mesma situação e concentra as atenções no torneio que dá vaga para Tóquio-2020.

"Eu acho que até a semifinal faço uma avaliação muito positiva. A gente não estava com ritmo de jogo. O principal foi ritmo de jogo. A gente jogou acima do esperado por uma questão de entrosamento", disse o experiente Éder ao "SporTV".

Se a situação não era fácil, ela ficou ainda pior com um contratempo do camisa 3 e capitão no aquecimento. "Não sei se foi o lanche, estava fazendo o aquecimento e tive uma indisposição. Vomitei, tive um problema estomacal. Voltei para o segundo set", revelou Éder, que não esteve em quadra na primeira parcial.

"A gente errou muito saque, não colocamos a recepção deles em risco. A gente sabe da qualidade, da saúde dos cubanos. A gente também respeitou muito o bloqueio deles. Muito triste, mas agora é colocar a cabeça no lugar porque amanhã tem uma medalha em jogo", apontou Lucas Lóh.

A decisão pelo terceiro lugar está programada para este domingo (4), às 20h (horário de Brasília). A final será às 22h30.