Topo

Argentina veste uniforme errado, perde por W.O. e é eliminada no basquete

Argentinas entram em quadra com uniforme errado, cantaram hino e depois perderam de W.O. - Flávio Florido / Lima 2019
Argentinas entram em quadra com uniforme errado, cantaram hino e depois perderam de W.O. Imagem: Flávio Florido / Lima 2019

Do UOL, em São Paulo

07/08/2019 17h33

As jogadoras da Argentina se aqueceram em quadra, em Lima. Também escutaram o hino nacional do país. Mas, na hora de ir para o jogo contra a Colômbia, pela segunda rodada do basquete feminino do Pan, a arbitragem percebeu um detalhe que inviabilizaria o início do duelo. Ambas as seleções vestiam uniforme azul. Na hora de consultar as diretrizes estipuladas, foi constatado que a delegação argentina estava equivocada em sua escolha.

Pior: economizando na bagagem, a equipe não havia nem mesmo levado seu uniforme alternativo, branco, para o ginásio. Até buscarem um novo conjunto, o prazo permitido de espera foi estourado. As roupas até chegaram à arena, mas aí a Colômbia bateu o pé e afirmou que não jogaria. Resultado: ganharam por W.O. ("walkover," na sigla em inglês). A derrota eliminou a Argentina do torneio.

A queda da Argentina não se deve ao W.O. em si. Mas é que o time já havia perdido na estreia para os Estados Unidos, enquanto a Colômbia havia batido as Ilhas Virgens - com dois triunfos, asseguraram a classificação para a semifinal.

Em suas redes sociais, a confederação argentina (CABB) admitiu o erro. Disse que, quando a decisão da organização foi tomada, o uniforme já estava no ginásio. "Nada justifica o erro, de todo modo", diz seu comunicado.

O episódio gerou uma crise na confederação. O chefe da delegação, Hernán Amaya, e a diretoria de desenvolvimento do basquete feminino, Karina Rodríguez, pediram demissão de seus cargos.

A quadra vazia enquanto a Colômbia derrotava a Argentina nos bastidores - Flávio Florido / Lima 2019
A quadra vazia enquanto a Colômbia derrotava a Argentina nos bastidores
Imagem: Flávio Florido / Lima 2019

O Comitê Organizador de Lima-2019 afirmou que os torcedores que compraram ingresso poderão usar suas entradas para assistir às partidas de quinta-feira pela manhã. Ou, se preferirem, podem pedir reembolso por meio do seguinte e-mail: infotickets@lima2019.pe.

O resultado é desolador para uma seleção que, nos últimos anos, tem mostrado consistente evolução. Nas últimas duas Copas Américas, por exemplo, foram para o pódio, terminando sempre à frente das brasileiras - algo impensável na década passada.

O curioso é que o Pan termina mais cedo para algumas jogadoras que também começaram a jogar mais cedo na capital peruana. Quatro das atletas da equipe nacional já haviam competido na semana passada pelo estreante basquete 3x3, terminando com a medalha de prata. São elas: a armadora Meli Gretter, as alas Andrea Boquete e Natacha Pérez e a ala-pivô Victoria Llorente.