Esporte

Coe nega que IAAF tenha acobertado casos de doping

13/01/2016 15h17

Londres, 13 Jan 2016 (AFP) - Na véspera da divulgação da segunda parte do relatório da comissão de investigação da Agência Mundial Antidoping (Wada), o presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), Sebastian Coe, reiterou nesta quinta-feira que a entidade nunca "acobertou" casos de doping de atletas russos.

A pressão sobre a IAAF aumentou ainda mais na quarta-feira, quando emails revelados pela agência Associeted Press (AP) apontaram que a organização tinha conhecimento total dos problemas de doping e corrupção na Rússia.

"Isso não me parece tão surpreendente assim, que tenhamos ficado preocupados pela situação da Rússia. O número crescente de controles positivos que a IAAF precisou tratar durante meu mandato (de vice-presidente, desde 2009, até assumir a presidência, em agosto ano ano passado, no lugar do senagalês Lamine Diack) era claramente uma assunto preocupante", rebateu Coe em entrevista à televisão britância Sky.

"Mas o problema é simples. Será que todo os resultados anormais foram avaliados? Sim! Sanções foram tomadas e tornadas públicas? Sim! Houve dissimulação? Não!" sentenciou o dirigente.

De acordo com os emails revelados pela AP, a IAAF sabia que o esquema de doping organizado na Rússia era tão importante que chegava a "colocar em perigo a vida dos atletas".

"O Comitê de Ética da IAAF já concluiu sua investigação. Para o relatório da Wada, temos que esperar até amanhã. Já a polícia francesa... Como presidente da IAAF, colaborei totalmente com todas essas investigações", garantiu o bicampeão olímpico dos 1.500 m (1980 e 1984), em entrevista à CNN.

Vários dirigentes da IAAF foram indiciados pela justiça francesa, por corrupção e lavagem de dinheiro, entre eles o ex-presidente Lamine Diack.

Perguntado se pretende renunciar ao cargo, Coe foi categórico: "Não. Porque o dever de um presidente no dia a dia é garantir que o esporte esteja em boas bons. Sei que vivemos dias sombrios. São certamente bem sombrios", reconheceu.

O presidente da comissão da Wada, Richard Pound, já avisou que a segunda parte do relatório promete ser tão bombástica quanto a primeira, que resultou na suspensão da Rússia de todas as competições internacionais.

"Quando publicarmos estas informações, haverá um sentimento de incredibilidade. Acho que as pessoas irão se perguntar como isso foi possível. É uma traição completa ao que as pessoas que estão encarregadas do esporte deveriam fazer", alertou Pound.

thw-cd/ol/dhe/lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo