Esporte

Ex-presidente da Concacaf é extraditado para os EUA

13/01/2016 16h56

Nova York, 13 Jan 2016 (AFP) - O hondurenho Alfredo Hawit, ex-presidente da Concacaf vice-presidente da Fifa, foi extraditado da Suíça para os Estados Unidos, onde deve comparecer na tarde desta quarta-feira perante um juiz de Nova York, informaram as autoridades americanas.

"Ele foi extraditado", disse à AFP Kelly Langmesser, porta-voz do FBI, que não forneceu mais detalhes sobre o procedimento.

O dirigente de 64 anos foi preso no dia 3 de dezembro, no mesmo hotel de luxo onde sete outros altos dirigentes da Fifa foram presos em maio, quando estourou o mega-escândalo que abala o futebol mundial.

Acusado de receber milhões de dólares em propinas na negociação de direitos de transmissão, Hawit comparecerá diante de um juiz federal de Brooklyn.

Em novembro, o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, que fez parte da primeira leva de prisões em Zurique, foi extraditado e foi ouvido na sua chegada pelo mesmo tribunal.

O brasileiro pagou fiança de 15 milhões de dólares e, desde então, cumpre prisão domiciliar no seu apartamento de luxo em Nova York, enquanto aguarda julgamento.

A procuradoria federal de Nova York já adiantou que o montante da fiança pedida a Hawit foi estabelecida em 4 milhões de dólares, levando em conta "um sério risco de fuga".

No total, a justiça dos Estados Unidos indiciou 39 pessoas, na maioria dirigentes do futebol latino-americano.

Entre os acusados, 12 já se declararam culpados, aceitando cooperar com a procuradoria em troca de uma possível redução de pena.

Além de Marin, também foram indiciados outros dois cartolas que ocuparam o mais alto escalão da CBF, o atual presidente Marco Del Nero, que se licenciou do cargo, e Ricardo Teixeira, que esteve à frente da entidade de 1989 a 2012.

Ambos estão no Brasil, e não deixam o país desde que o escândalo estourou.

O escândalo também atingiu o próprio presidente da Fifa, Joseph Blatter, que colocou o mandato à disposição em junho e foi suspenso por oito anos pelo comissão de ética da entidade em dezembro.

Nesta quarta-feira, o ex-braço direito de Blatter, Jerôme Valcke, foi demitido oficialmente do cargo de secretário-geral da Fifa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo