Esporte

Uefa abre as portas para revolução tecnológica no futebol

20/01/2016 14h40

Paris, 20 Jan 2016 (AFP) - A Uefa encara sua pequena revolução: o Comitê Executivo da entidade europeia deverá confirmar na reunião de quinta e sexta-feira o uso da tecnologia de linha de gol para a Eurocopa-2016, assim como na Liga dos Campeões a partir da próxima temporada.

A um mês das eleições à presidência da Fifa, nas quais o secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, é candidato, o Comitê Executivo debaterá os preparativos do torneio continental, que será disputado na França entre 10 de junho e 10 de julho.

O principal anuncio deverá ser a aceitação da ajuda tecnológica para as árbitros. Infantino já havia aberto as portas para a mudança em dezembro, falando de uma "atitude positiva" da Uefa em relação ao tema.

O presidente da comissão dos árbitros europeus, o italiano Pierluigi Collina, confirmou na terça-feira a disponibilidade para aceitar a nova ferramenta.

"Tudo está acertado para que o Comitê Executivo tome a decisão agora. Durante vários anos, analisamos centenas de partidas, recolhendo dados das inúmeras situações que acontecem no jogo. A decisão não foi tomada de um dia para o outro", explicou o ex-árbitro em entrevista ao site da Uefa.

- Era pós-Platini -"Os testes acabaram e pensamos que a Eurocopa-2016 que se aproxima é uma boa oportunidade para a Uefa de instaurar a GLT (tecnologia da linha de gol, na sigla em inglês) em um torneio de maior porte", completou Collina.

Contrário por muito tempo ao uso da tecnologia, o presidente da Uefa, o francês Michel Platini, havia dito, antes de ser suspenso por 8 anos pela Fifa, que a decisão final seria tomada pela comissão de arbitragem da entidade.

Ao aceitar a introdução da tecnologia da linha de gol em suas competições, a Uefa seguirá o exemplo da Fifa, que já utilizou a ferramenta em Mundiais de Clubes e na Copa do Mundo do Brasil-2014, e a quatro grandes campeonatos europeus (Alemanha, Inglaterra, França, Itália).

Num momento em que a International Board, órgão encarregado de definir e gerenciar as regras do futebol, acaba de recomendar o recurso de vídeo, a Europa não podia dar as costas à ajuda tecnológica para os árbitros.

Além do uso da 'GLT', a reunião do Comitê Executivo discutirá também a situação da entidade na era pós-Platini. As consequências da punição ao francês não estão na ordem do dia, mas isto não impede que a Uefa analise os cenários alternativos caso os recursos do francês não prosperem.

Se Platini for definitivamente suspenso de qualquer atividade ligada ao futebol, o congresso extraordinário previsto para 25 de fevereiro em Zurique poderá abrir caminho para uma nova eleição presidencial na Uefa.

Com isso, o congresso extraordinário do dia 3 de maio poderá servir para eleger o novo presidente da entidade europeia.

kn-pgr/pm/am/lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo