Esporte

Presidente da Federação Espanhola é investigado por justiça

11/02/2016 19h22

Madri, 11 Fev 2016 (AFP) - O vice-presidente da Uefa e presidente da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Ángel María Villar, poder ser punido e perder os cargos, depois do governo de seu país anunciar nesta quinta-feira que pediu a abertura de um processo disciplinário contra o dirigente.

O Conselho Superior de Esportes (CDS), órgão que responde ao Ministério da Educação e Esporte da Espanha, transmitiu ao Tribunal Administrativo do Esporte (TAD) um relatório em que se expõe um possível favorecimento ao clube andaluz Recreativo de Huelva, explicou o CDS em comunicado.

De acordo com a imprensa espanhola, Villar pode perder os cargos caso seja condenado. O jornal El País informou que a RFEF é suspeita de ter realizado um empréstimo de 200.000 euros ao Recreativo, clube mais antigo do futebol espanhol e que atualmente disputa a terceira divisão nacional.

O objetivo do empréstimo era pagar uma dívida a um ex-técnico e desta forma permitir que o clube pudesse disputar a temporada 2015-16.

"Da análise desta informação, percebe-se que a atuação federativa ocasionou um prejuízo ao princípio de igualdade de clubes, ao adulterar gravemente a competição, o que colocaria em dúvida a imparcialidade dos dirigentes federativos no momento de lidar com seus associados", denunciou o comunicado.

A RFEF também teria permitido ao Recreativo competir sem ter as garantias financeiras necessárias.

Ex-jogador do Athletic Bilbao e da seleção espanhola (22 jogos), Villar, 66 anos, comanda a RFEF há mais de 25 anos e tem um desentendimento público com Miguel Cardenal, presidente do Conselho Superior de Esportes.

Villar, que chegou à presidência da federação em 1988 e que sempre foi reeleito, anunciou que será candidato este ano para um novo mandato. Desde 1998, é membro do Comitê Executivo da Fifa e vice-presidente da Uefa.

Na mira da Comissão de Ética da Fifa, Villar foi multado em novembro por não ter participado de uma investigação sobre as atribuições das Copas do Mundo de 2018 e 2020 a Catar e Rússia, respectivamente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo