Esporte

Estrela de Cavani supera paredão belga e PSG sai em vantagem na Champions

16/02/2016 19h56

Paris, 16 Fev 2016 (AFP) - O Paris Saint-Germain não teve vida fácil diante do Chelsea, esbarrando por muito tempo no goleiro belga Thibaut Courtois mas conseguiu uma importante vitória por 2 a 1 no Parque dos Príncipes, nesta terça-feira, na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Quem decidiu o confronto foi o uruguaio Edinson Cavani, que calou os críticos ao dar a vitória aos parisienses depois de entrar em campo no segundo tempo.

O sueco Zlatan Ibrahimovic, acusado de 'amarelar' nos grandes jogos, também cumpriu um papel decisivo, ao abriu o placar para o time da casa aos 39 minutos de jogo, com uma cobrança de falta desviada pela barreira.

O nigeriano Obi Mikel empatou nos acréscimos da primeira etapa, ao pegar a sobra de uma cobrança de escanteio do brasileiro Willian.

O empate em 1 a 1 era um ótimo resultado para o Chelsea, mas Cavani acabou colocando os parisienses em vantagem aos 33 minutos da etapa final, pouco depois de entrar no lugar de Lucas.

Com o resultado, o PSG poderá jogar pelo empate na partida de volta, marcada para o dia 9 de março, em Stamford Bridge, mas uma vitória por 1 a 0 classifica os londrinos.

O confronto é um tira-teima depois de dois duelos seguidos entre PSG e Chelsea no mata-mata da Champions.

O time londrino levou a melhor em 2013, eliminando os parisienses nas quartas de final, e os comandados de Laurent Blanc deram o troco no ano passado, nas oitavas.

Pato na arquibancadaNesta terça-feira, o PSG também precisou superar o ambiente conturbado no vestiário, com o caso Aurier, lateral marfinense afastado por ter chamado o técnico Laurent Blanc de "bicha" num vídeo que circulou na internet.

Por conta desse desfalque, Marquinhos jogou improvisado na lateral direita e o PSG entrou em campo com uma defesa 100% brasileira, com Maxwell na esquerda e a dupla de zaga formada por Thiago Silva e David Luiz.

O meia Lucas também foi escalado como titular, assim como o volante Thiago Motta, naturalizado italiano.

No total, oito jogadores nascidos no Brasil entraram em capo em Paris, já que o Chelsea teve entre seus titulares o meia Willian e o atacante Diego Costa, naturalizado espanhol.

O atacante Alexandre Pato, recém-contratado por empréstimo pelos 'Blues', também estava no Parque dos Príncipes, mas assistiu à partida das arquibancadas, devido ao técnico Guus Hiddink considerar que o brasileiro ainda não tem condições físicas para jogar uma partida desse nível.

Hiddink também precisou escalar uma defesa improvisada, ao colocar o lateral Ivanovic na zaga, no lugar do veterano John Terry, lesionado.

Lucas a mil por horaEmpurrado pela torcida, o PSG começou pressionando, diante de um time londrino que se contentava em jogar fechado atrás, esperando uma oportunidade de sair para o contra-ataque.

Apesar do domínio da posse de bola, os parisienses só conseguiam levar perigo em chutes de meia distância, de Verratti, aos 3, e Lucas, aos 5.

O meia brasileiro sempre procurava levar o PSG à frente, levando a zaga improvisada do Chelsea à loucura com suas arrancadas.

A primeira chance clara do jogo, porém, foi dos visitantes. Aos 24, Willian avançou pela esquerda e cruzou na medida para Diego Costa, que cabeceou forte da marca do pênalti. O goleiro Trapp defendeu no reflexo, e a bola ainda bateu no travessão.

Depois do susto, o PSG voltou a pressionar, e saiu na frente aos 39. Em mais uma arrancada a mil por hora, Lucas foi derrubado por trás por Obi Mikel, que levou cartão amarelo.

Ibra foi para a cobrança, perto da meia lua, e soltou um foguete que desviou na barreira frouxa do Chelsea, matando o goleiro Courtois. Quem tocou a bola por último foi Obi Mikel, duplamente vilão na jogada.

O nigeriano não entrou em desespero e se redimiu em grande estilo logo antes do intervalo, ao marcar o precioso gol fora de casa que deixa o Chelsea com chances intactas de classificação.

Willian cobrou escanteio da direita, Ibra tentou tirar de cabeça, mas Obi Mikel apareceu no rebote para fuzilar Trapp, jogando um balde de água fria no Parque dos Príncipes.

Courtois pega (quase) tudo Precisando de um gol para viajar a Londres em posição favorável, o PSG lançou um verdadeiro bombardeio contra a meta do Chelsea no segundo tempo, mas bateu de frente com o 'paredão' Courtois.

O goleiro espalmou logo um chute venenoso de Di María aos 6, e uma bomba de Ibra sem ângulo dois minutos depois.

Aos 15, foi a vez de Lucas testar os reflexos de Courtois, depois de tabelar com o sueco, mas não teve sucesso.

O belga ainda tirou uma cobrança de falta de Di María com a ponta dos dedos, mas acabou sendo vítima de um 'Matador'.

Cavani entrou aos 29, no lugar de Lucas, e acabou resolvendo o jogo. O uruguaio recebeu lançamento primoroso de Di María na direita da área e tocou com muita categoria na saída de Courtois.

Acostumado a ser vaiado pela torcida pela falta de pontaria, o atacante foi ovacionado como nunca.

Ibra ainda teve a oportunidade de dar uma vantagem mais ampla ao PSG ao ficar cara a cara com Courtois, mas o goleiro belga manteve o Chelsea vivo no confronto.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo