Esporte

Juve arranca empate heroico com Bayern na Champions

23/02/2016 19h16

Turim, Itália, 23 Fev 2016 (AFP) - A Juventus foi recebida pela torcida com a mensagem "sejam heróis", e realmente foi heroica, ao arrancar o empate em 2 a 2 com o Bayern de Munique depois de perder por 2 a 0, nesta terça-feira, na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

O resultado em Turim não chega a ser ruim para os bávaros, longe disso. Os comandados de Pep Guardiola podem se classificar com empate sem gols na partida de volta, dia 16 de março, em Munique.

Mesmo assim, a 'Velha Senhora' conseguiu se manter viva no confronto, e ganhou muita moral para tentar buscar a vaga em solo alemão.

A Juve não perde em casa há 17 jogos em competições europeias, sendo que a última derrota foi justamente para o Bayern, em abril de 2013, nas quartas de final da Champions (2-0).

O goleiro Gianluigi Buffon, autor de uma grande partida, não ia buscar a bola nas redes há nove jogos, desde o dia 10 de janeiro, na vitória por 2 a 1 sobre o Sassuolo. Antes desta terça-feira, esse tinha sido o único gol sofrido pelo veterano em 2016.

"Fizemos uma boa partida, controlamos o jogo durante 60 minutos, mas deixamos o adversário voltar ao cometer erros defensivos", lamentou o capitão do Bayern, Philipp Lahm.

"Toda a equipe está um pouco amarga, foi surpreendente vencer por 2 a 0 e conceder o empate. Temos que manter mais frieza, e não relaxar 1%", criticou o meia Arjen Robben, autor do segundo gol bávaro.

- Zaga improvisada -Sem poder contar com nenhum zagueiro de ofício, com as lesões de Boateng, Martinez e Badstuber, Pep Guardiola precisou inovar na escalação, improvisando o lateral Alaba e o volante Kimmich para a posição.

Lá na frente, o brasileiro Douglas Costa e o holandês Arjen Robben jogaram nas pontas, com Ribéry e Coman ficando como opções no banco de reservas.

Destaque da Juve nas últimas quatro temporadas, Vidal foi escalado na frente da zaga, no lugar de Xabi Alonso, com Thiago Alcântara jogando mais adiantado.

A 'Velha Senhora' também tinha um ex-jogador do Bayern, o croata Mario Mandzukic, autor do primeiro gol da vitória de 2013, a última de um time estrangeiro no Juventus Stadium.

A torcida fez uma linda festa na entrada dos jogadores no gramado, com direito a mosaico exibindo a mensagem 'Be heroes' (sejam heróis, em inglês), que pode soar como uma homenagem a David Bowie, falecido no mês passado, que tem o hit 'Heroes' entre seus maiores sucessos.

- Golaço de Müller -Em busca desse heroísmo, a Juve teve sua primeira finalização da partida com apenas trinta segundos de jogo. Mandzukic aproveitou saída de bola errada dos bávaros e ficou em ótima posição, mas o chute saiu fraco, sem sustos para Neuer.

A jogada animou ainda mais a torcida, mas foi apenas fogo de palha. Como era de esperar, o Bayern não demorou a impor seu toque de bola e dominou amplamente o início da partida.

Ídolo da Juve, Vidal prometeu que iria "dar a vida" contra o ex-clube, e cumpriu logo de cara, lutando como um pitbull para pressionar a saída de bola da Juve.

O Bayern chegava com facilidade até a área da Juve, com Robben infernizando a vida de Evra na direita e Douglas Costa colocando Lichsteiner para dançar na esquerda.

Os visitantes quase abriram o placar aos 13, mas Müller desperdiçou uma chance inacreditável. O atacante recebeu de Lewandowski na pequena área, com o gol aberto, mas escorregou, e não conseguiu finalizar.

A Juve voltou a levar um susto aos 31, com um chute venenoso de Bernat que quicou no gramado antes de chegar nas mãos de Buffon, que defendeu no reflexo.

O goleirão de 38 anos nada pôde fazer quatro minutos depois, quando a força coletiva do Bayern levou a melhor sobre a retranca italiana, com um golaço de Müller.

A jogada foi construída desde o meio de campo, com trocas de passes rápidos de primeira, até Robben receber na direita.

O holandês cruzou para a área, e Douglas Costa apareceu no segundo pau, colado na linha de fundo, para tocar no meio com um lindo gesto acrobático. O passe genial do brasileiro encontrou Müller, que se atirou perto da marca do pênalti para mandar a bola para o fundo do gol.

- A salvação vem do banco -Para tentar melhorar a saída de bola do time, o técnico Massimiliano Allegri mexeu no intervalo, colocando o brasileiro Hernanes no lugar de Marchisio.

A mudança não impediu o Bayern de continuar pressionando, e o tricampeão alemão ampliou logo aos 10 do segundo tempo, com um gol de Robben, em contra-ataque puxado por Lewandowski.

O holandês balançou as redes com a jogada que é sua marca registrada: saindo da direita e cortando para o meio, puxando para a canhota para acertar um lindo chute com curva, no cantinho de Buffon.

O segundo gol fora de casa quase matava o confronto, mas a 'Velha Senhora' mostrou que ainda respira aos 18, ao aproveitar uma lambança de Kimmich, que deu a bola de graça para Mandzukic. O croata rolou para Dybala, que não perdoou, colocando o time de Turim de volta na partida.

O gol deu uma animada no time da casa, que teve duas grandes chances de empatar aos 22, com Cuadrado e Pogba.

Quem deixou tudo igual foi um jogador menos badalado, o jovem meia Stefano Sturaro, que entrou aos 23, no lugar do alemão Khedira. Aos 31, a promessa de 22 anos aproveitou desvio de cabeça de Morata, outro jogador que acabava de entrar, e se jogou para empurrar a bola de carrinho para as redes.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo