Esporte

Canal alemão volta a denunciar doping na Rússia

06/03/2016 19h39

Berlim, 6 Mar 2016 (AFP) - Mesmo de costas para a parede com a ameaça de não poder participar dos Jogos Olímpicos do Rio-2016, o atletismo russo continua desrespeitando as normas antidoping, aponta o terceiro capítulo do documentário do canal alemão ARD que revelou o escândalo.

A Rússia foi suspensa de todas as competições internacionais em novembro, após uma comissão independente da Agência Mundial Antidoping (Wada) soltar um relatório bombástico, confirmando as primeiras acusações da ARD.

O país só poderá competir nas provas de atletismo do Rio se comprovar à Federação Internacional (IAAF) que fez esforços significativos para acabar com o esquema de "doping organizado" denunciado pela Wada.

O programa de trinta minutos, que foi ao ar na noite deste domingo, mostra, por exemplo, imagens do técnico Vladimir Mokhnev, treinando fundistas, enquanto deveria cumprir suspensão por acusações de doping.

Mas a cena mais chocante é uma gravação de áudio que o canal atribui a Anna Antselovich, nova diretora da Agência local Antidoping (Rusada), ouvida alertando uma atleta sobre um exame previsto para um futuro próximo.

"Quando um dirigente informa atletas intencionalmente sobre controles antidoping, medidas disciplinares precisam ser tomadas. Uma investigação precisa ser aberta e esta pessoa precisa ser demitida" afirmou Joseph de Pencier, presidente das organizações nacionais antidoping (Inado), no comunicado da ARD.

Em outro trecho do documentário, gravações de conversas telefônicas mostram um técnico russo se informando sobre o preço de substâncias proibidas.

A IAAF já avisou num comunicado que o autor do documentário entregou todo o material de áudio e vídeo da reportagem à força-tarefa encarregada por fiscalizar os avanços da Rússia na luta antidoping.

"A força tarefa vai avaliar com atenção as questões levantadas pelo documentário e cobrar explicações dos representantes da Federação Russa", explicou a entidade.

A ARD já tinha revelado o esquema em dezembro de 2014, com a primeira parte do documentário, chamado "Dossiê secreto sobre doping: como a Rússia produz seus campeões".

Na época, o Comitê Olímpico Internacional (COI) tinha pedido a abertura de uma investigação, que acabou sendo liderada pela comissão independente da Wada.

Em agosto do ano passado, às vésperas do Mundial de Atletismo de Pequim, foi divulgada a segunda parte do documentário da ARD, com novas acusações sobre atletas russos e quenianos.

sg/ale//lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo