Esporte

PSG vai a Londres para buscar classificação contra o Chelsea

08/03/2016 16h31

Londres, 8 Mar 2016 (AFP) - O Paris Saint-Germain precisa segurar sua pequena vantagem construída na partida de ida (2-1) diante do Chelsea em Londres, nesta quarta-feira, se quiser chegar às quartas de final da Liga dos Campeões pela quarta vez consecutiva e evitar um fracasso que pode manchar a temporada.

Em Stamford Bridge, estádio que conhece bem após dois confrontos seguidos no mata-mata da competição continental contra os 'Blues', o PSG terá pela frente a partida mais importante da temporada. É preciso evitar uma eliminação, que evidenciaria que o time não consegue evoluir no cenário continental, indo contra as expectativas dos donos catarianos.

Para Marco Verratti, deixar a Champions nas oitavas de final seria um "desastre". Para Laurent Blanc, apesar da equipe estar em boa posição para conquistar novamente os quatro títulos nacionais (Ligue 1-Copa da França-Copa da Liga-Troféu dos Campeões), um fracasso colocaria em questão seu futuro à frente da equipe, apesar da recente prolongação do contrato (até 2018).

Por outro lado, conseguir a classificação seria um feito e tanto, apesar do Chelsea não viver grande temporada. Se avançar, o foco da equipe será chegar pela primeira vez às semifinais da maior competição de clubes do mundo.

- Verratti titular -Para chegar às semifinais, o PSG terá que aguentar a pressão do time londrino, que deverá ser muito mais intensa do que em Madri, em novembro, quando o clube francês brigava com o Real pela liderança do Grupo A.

A derrota (1-0) no Santiago Bernabéu foi frustrante, devido à falha do goleiro Kevin Trapp e, apesar de não comprometer as chances de classificação do PSG, aumentou as chances dos parisienses enfrentarem um clube de peso nas oitavas, o que acabou acontecendo.

O gol marcado pelo Chelsea no Parque dos Príncipes, na ida, poderia complicar a vida do PSG, como já havia feito há dois anos, quando os ingleses levaram a melhor nas quartas de final.

Para o atual tricampeão francês, não adianta ficar com a calculadora na mão. É preciso controlar a partida, colocando em campo o que o elenco tem de melhor para oferecer. Marco Verratti, porém, se recupera de uma lesão na virilha e deve ficar no banco, dando lugar a Javier Pastore, que faria o meio de campo ao lado de Thiago Motta e Blaise Matuidi.

- Honra do Chelsea -No restante da equipe, quatro jogadores disputam duas vagas. Marquinhos é o favorito para ocupar a lateral-direita, enquanto só Laurent Blanc sabe quem jogará ao lado de Ibrahimovic, o brasileiro Lucas ou o uruguaio Edinson Cavani.

As atenções estarão voltadas também em Trapp, que precisa mostrar ter capacidade para jogar nesse nível, em Ibra, que quer provar que pode fazer a diferença em partidas decisivas no cenário continental, e Angel Di Maria, por quem o PSG pagou 63 milhões de euros justamente para ajudar a equipe a avançar na Champions.

Todas essas condições serão necessárias para superar um adversário que, longe do topo da tabela na Premier League, precisa conquistar a Liga dos Campeões para voltar a disputar a competição na próxima temporada.

Sob a batuta de Guus Hiddink, que não poderá contar com o lesionado capitão John Terry, o Chelsea reencontrou o caminho das vitórias, muito graças às grandes atuações do goleiro Thibaut Courtois e da grande temporada de Willian, que vem tocando o barco enquanto Eden Hazard não consegue reeditar o futebol vistoso dos últimos anos.

- Zenit-Benfica por vaga nas quartas -Muito menos glamouroso que o confronto entre parisienses e londrinos é o duelo entre Zenit e Benfica, que também se enfrentam por uma vaga nas quartas de final.

Na ida, em Lisboa, o gol solitário de cabeça do atacante brasileiro Jonas dá a vantagem do empate aos portugueses, mas o Zenit de Hulk já mostrou nesta temporada que tem totais condições de reverter o placar.

O clube russo, que nunca alcançou as quartas de final da Champions, fez uma fase de grupos de alto nível: com cinco vitórias e apenas uma derrota. O retrospecto favorável contra clubes portugueses (5 vitórias e 2 empates) pode dar certa vantagem psicológica a Hulk e companhia.

O Benfica, porém, também pode encontrar segurança nos números: após vencer a primeira partida de um confronto de mata-mata, os 'encarnados' foram eliminados apenas 8 vezes, contra 46 classificações.

--Prováveis escalações:

Chelsea: Courtois - Azpilicuea, Ivanovic, Cahill, Baba - Obi Mikel, Matic - Willian, Fabregas, Hazard - Costa

T: Guus Hiddink (HOL)

Paris SG: Trapp - Marquinhos, Silva, Luiz, Maxwell - Pastore, Motta, Matuidi - Di Maria, Ibrahimovic, Lucas (ou Cavani)

T: Laurent Blanc (FRA)

Árbitro: Felix Brych (ALE)

Zenit: Lodygin - Anyukov, Garay (ou Neto), Lombaerts, Smolnikov (ou Zhirkov) - Witsel, Danny, Yusupov (ou Mauricio), Shatov - Hulk, Dzyuba

T: André Villas-Boas (POR)

Benfica: Ederson - Semedo, Lindelöf, Fejsa, Eliseu - Pizzi (ou Salvio), Samaris, Sanches, Gaitan (cap) - Jonas, Mitroglou

T: Rui Vitória (POR)

Árbitro: Viktor Kassai (HUN).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo